Twitter Facebook Youtube
Principal Responsável do Programa de Informação e Comunicação – P5
TÍTULO DA FUNÇÃO Principal Responsável do Programa de Informação e Comunicação – P5
INSTITUIÇÃO Comissão da CEDEAO
GRAU P5
SALÁRIO ANUAL UC66,123.98, USD104,330.42
AGÊNCIA N/A
DEPARTAMENTO Gabinete do Presidente
DIREÇÃO Comunicação
DIVISÃO Informação e Comunicação
SUPERVISOR HIERÁRQUICO Diretor da Comunicação
SUPERVISIONA – Responsável de Comunicação

– Responsável de Informação e Relações Públicas

LOCAL DE AFECTAÇÃO ABUJA, NIGERIA
 

Applications should be sent to: ppoinfocomm@ecowas.int

 

SÍNTESE DE FUNÇÕES

Sob a orientação geral e supervisão do Diretor de Comunicação, o Principal Responsável do Programa de Informação e Comunicação deverá organizar, coordenar, implementar e supervisionar todas as atividades de informação e comunicação da Divisão.

 

PAPEL E RESPONSABILIDADES

 

·         Supervisiona a definição e a implementação da Estratégia de comunicação da CEDEAO;

·         Organiza, coordena e supervisiona todas as atividades de informação e comunicação;

·         Ajuda no reforço da comunicação interna e externa da Comissão;

·         Elabora, implementa e monitoriza os planos e as estratégias de comunicação;

·         Supervisiona a conceção e produção de ferramentas de comunicação/publicações tais como desdobráveis, folhetos, notas informativas, brochuras, quadro de informações, etc.

Elabora a comunicação interna, discursos, comunicados, comunicados de imprensa e resenhas;

·         Coordena a conceção, a produção e a estratégia de divulgação do boletim informativo da Comissão;

·         Supervisiona a renovação e atualização do sítio Web e das redes sociais da Comissão e elabora estratégias inerentes;

·         Organiza a sensibilização do público e as campanhas de sensibilização às atividades e aos programas da Comissão;

·         Gere o conteúdo e a estratégia para o fluxo contínuo das informações da Comissão para os meios de comunicação social regionais e internacionais;

·         Cria e estabelece uma rede permanente de órgãos de comunicação social/jornalistas especializados e dedicados em cada Estado-membro e a nível internacional;

·         Supervisiona a definição de uma estratégia para a promoção da CEDEAO como organização junto dos Estados-membros e dos cidadãos da África Ocidental, das organizações regionais e internacionais, dos parceiros de desenvolvimento, do público em geral, etc.;

·         Gera uma visibilidade acrescida das atividades e dos programas da Comissão;

·         Coordena a cobertura mediática das reuniões ordinárias, estatutárias e extraordinárias da CEDEAO (reuniões, conferências públicas e de imprensa dos Chefes de Estado e de Governo, do Conselho de Ministros, Reuniões ministeriais, dos Atores da Sociedade Civil, etc.);

·         Realiza qualquer outra tarefa que lhe for atribuída dentro dos prazos.

 

HABILITAÇÕES LITERÁRIAS E EXPERIÊNCIA

·         Mestrado (ou equivalente) no jornalismo, nas relações públicas ou em qualquer área de especialização relacionada, conferido por uma universidade reconhecida;

·         Dez (10) anos de experiência em cargo de responsabilidade no jornalismo, na comunicação, nas relações públicas ou num domínio relacionado, tendo três desses anos sido a nível de supervisão;

·         Competência comprovada na elaboração de conteúdo e na implementação de um vasto leque de estratégias de comunicação para aumentar a consciência sobre as atividades, os programas e as prioridades;

·         Conhecimento e experiência na elaboração de estratégias e planos de comunicação destinados a garantir a visibilidade a nível dos principais públicos-alvo e órgãos de comunicação social;

·         Capacidade de concetualizar e elaborar campanhas de comunicação destinadas a um público diversificado e específico.

 

LIMITE DE IDADE Ter menos de 50 anos. Esta disposição não se aplica a candidatos internos.

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS DA CEDEAO

·         Capacidade de liderar nos programas e projetos que lhe forem confiados garantindo os conhecimentos de gestão e operacionais necessários ou a tecnicidade exigida no cumprimento do mandato da organização;

·         Capacidade de respeitar a cadeia hierárquica de comando de forma apropriada;

·         Excelentes habilidades de autogestão, demonstrando ética e integridade, sigilo, observância das regras de controlo interno, das delegações de responsabilidade e da transparência;

·         Capacidade de conjugar competências/conhecimentos complementares, avaliar as contribuições individuais e reconhecer/abordar as realizações e as deficiências de uma maneira que garanta o sucesso contínuo à organização;

·         Capacidade de trabalhar respeitando prazos muito curtos;

·         Capacidade de gerir alterações nas orientações, nas instruções e no conteúdo e de reagir de forma apropriada.

·         Competências bem desenvolvidas no trabalho em rede e nas relações interpessoais para solicitar feedback, informações e dados de uma rede de profissionais oriundos de vários países/setores/organizações e de identificar e priorizar as exigências de maior importância para a Comunidade;

·         Capacidade de desenvolver e implementar boas práticas na prestação de serviços a clientes;

·         Capacidade de atender aos pedidos internos de comunicação a todos os níveis da CEDEAO: Comissão, Instituições e Agências.

·         Capacidade de ser diplomático, prudente e respeitoso perante outras pessoas de várias proveniências, de compreender diferentes pontos de vista culturais sobretudo na África Ocidental e de converter a diversidade em oportunidades de melhorar os resultados programáticos/operacionais;

·         Capacidade de manter-se objetivo na gestão de conflitos independentemente das diferenças culturais/ de posições, de género e encorajar os outros membros do pessoal a ultrapassar os preconceitos e as diferenças culturais e de género.

·         Compreensão da estrutura organizativa da CEDEAO, das dinâmicas e expetativas associadas conforme necessário para colaborar, participar, contribuir e liderar com eficácia;

·         Capacidade de reunir informações de diferentes fontes para identificar a causa dos problemas, as consequências de ações alternativas, os potenciais obstáculos e as maneiras de evitar o problema no futuro;

·         Capacidade de desenvolver novos conhecimentos sobre as situações, de aplicar soluções inovadoras aos problemas e de conceber novos métodos de resolver problemas ou sanear incoerências onde os métodos e procedimentos estabelecidos deixaram de surtir o efeito desejado ou de ser eficazes.

·         Capaz de escutar atentamente e de interpretar corretamente as mensagens dos outros e de responder apropriadamente;

·         Demonstra aptidões para a escuta ativa visando incentivar melhor comunicação entre os membros da equipa, demonstra-lhes atenção e fá-los sentirem-se valorizados e incita os trabalhadores ao empenho em todas as Instituições e Agências;

·         Domina a expressão escrita e oral numa das línguas oficiais da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (Inglês, Francês e Português). O conhecimento de uma segunda dessas três línguas constitui uma vantagem.

·         Capacidade de definir bem as metas e os objetivos para a sua pessoa, para os outros e para a unidade de trabalho, ajustando as prioridades do trabalho ou do projeto em resposta às novas circunstâncias;

·         Capacidade de planear, organizar, controlar os recursos e cumprir as políticas, os procedimentos e os protocolos para alcançar objetivos específicos.

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram