Twitter Facebook Youtube
Reunião dos Financiadores do Plano Diretor do Ordenamento dos Corredores Para o anel de Crescimento na África Ocidental
Pathe Gueye Commissioner for Infrastructures

Abidjan, 22 de julho de 2019. A Mesa Redonda dos Doadores para o Financiamento do Plano Diretor do ordenamento do Anel de Crescimento da África Ocidental, denominado “CACAU”, encerrou-se a 18 de julho de 2019, em Abidjan, Côte d’Ivoire, com um compromisso financeiro dos parceiros, bem como a adoção do relatório sobre os diferentes temas dos projetos.

Essa importante reunião contou com a participação de Pathé Gueye, Comissário para as Infraestruturas da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), foi organizada pela Comissão da União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMAO) em parceria com o Banco de Desenvolvimento da África Ocidental (BOAD) e a Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA).

Ao final da Mesa Redonda, foi anunciado um financiamento de 1400 mil milhões de francos CFA, ou seja, 2,54 mil milhões de dólares pelo BOAD, pela Cooperação Japonesa (JICA), e pelos membros do setor privado da sub-região presente nesta reunião. Outros parceiros técnicos e financeiros, como o Banco de Investimento e Desenvolvimento da CEDEAO, o Banco Africano de Desenvolvimento, a União Europeia, a Agência Francesa de Desenvolvimento, o Banco Mundial e o sector privado, comprometeram-se a participar do financiamento global da iniciativa.


Em seu discurso aos participantes, o Presidente da Comissão da UEMAO, Abdallah BOUREIMA, indicou que a Mesa-Redonda insere-se plenamente dentro das conclusões da 21ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da UEMAO realizada a 12 de julho de 2019 em Abidjan, que enfatizou a necessidade de intensificar o crescimento económico e o comércio intracomunitário, em torno de três pilares de diversificação e modernização das fontes de crescimento, a eliminação do défice de infraestrutura e aumentar o investimento privado para o crescimento económico.
Para o Sr. Boureima, o Plano Diretor do “CACAU” reúne, de maneira coerente, um conjunto de projetos prioritários de integração, selecionados para uma causa sub-regional, com base em seu efeito catalisador na consecução dos objetivos de crescimento e desenvolvimento sustentáveis.
Quanto ao Vice-presidente da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA), o Sr. Hiroshi Sato, ele fez referência, no seu discurso, ao interesse de sua agência no Plano Diretor “CACAU” cujo objetivo é promover uma abordagem regional integrada no planeamento e na condução de atividades de desenvolvimento e, simultaneamente, estimular diferentes setores económicos.

Quanto ao Comissário Pathé GUEYE, representando o Presidente da Comissão da CEDEAO, Jean Claude Kassi BROU, disse estar convicto de que o sector de infraestruturas constitui uma poderosa alavanca para o desenvolvimento dos países da região da CEDEAO.
O Sr. Gueye destacou os esforços da CEDEAO para melhorar o clima de negócios na África Ocidental com o estabelecimento de uma Tarifa Externa Comum (TEC) e vários Protocolos sobre a Livre Circulação, Paz , Segurança, energia, agricultura.

Ele destacou a excelente colaboração entre a CEDEAO e a UEMAO para a implementação de projetos de integração em benefício das populações. A este respeito, mencionou a existência de um secretariado técnico conjunto (STC) entre a CEDEAO e a UEMOA, dedicado à harmonização das políticas das duas organizações em todos os sectores.

O comissário Paté GUÉYE anunciou que, tal como a UEMAO, a Comissão da CEDEAO planeia organizar uma mesa redonda de financiadores em um futuro próximo para financiar seu Programa de Desenvolvimento Comunitário (PDC).

Deve-se notar que a abertura oficial dos trabalhos foi feita por Sua Excelência Adama Koné, Ministro da Economia e Finanças da Côte D’Ivoire, que em seu discurso alimentou a esperança de que o projeto ambicioso que é o Plano «CACAU» venha a contribuir significativamente para a melhoria das condições de vida das populações da sub-região.

Como lembrete, o Plano “CACAU”, concebido em 2013 na 5ª Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento da África (TICAD 5) é um vasto programa sub-regional cujo objetivo é trabalhar para a construção de um espaço económico estável, competitivo e equilibrado entre as zonas costeiras e as sem litoral, através da expansão dos mercados e tendo em conta as complementaridades regionais.

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram