Twitter Facebook Youtube
OPP Transporte Aéreo
TÍTULO DO CARGO OPP Transporte Aéreo
INSTITUIÇÃO Comissão da CEDEAO
GRAU P5
SALÁRIO ANUAL UC66, 123.98, USD104, 330.42
STATUS Permanente
AGÊNCIA  
DEPARTAMENTO Infraestrutura
DIREÇÃO Transporte
DIVISÃO Transporte Aéreo
SOB A SUPERVISÃO DE Diretor de Transporte
RESPONSÁVEL PELA SUPERVISÃO ·    Oficial de Programa, Regulação e Política Económica

·    Oficial de programa, Segurança e Proteção da Aviação

LOCAL DE AFECTAÇÃO ABUJA,NIGERIA
Applications should be sent to :  b9ppoairtrans@ecowas.int

 

SÍNTESE DA FUNÇÃO:

Sob a supervisão do Diretor de Transporte, o OPP de Transporte Aéreo proporcionará conhecimento técnico na área de Transporte Aéreo no que diz respeito a políticas, estratégias, serviços, operação e desenvolvimento de infraestrutura; o OP também aconselhará o Departamento em áreas técnicas específicas para a elaboração e implementação de programas, projetos e intervenções essenciais para apoiar a melhoria do setor de transporte aéreo na região, em consonância com os objetivos da CEDEAO.

 

 

FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES

  • Promover os pontos de vista e os interesses do transporte aéreo da CEDEAO e garantir a implementação bem-sucedida do mandato e dos objetivos da Organização na Região;
  • promover o desenvolvimento de serviços de transporte aéreo regional acessíveis, confiáveis, bem conectados e eficientes na região da África Ocidental e além;
  • liderar ativamente iniciativas regionais e promover projetos regionais de cooperação e assistência técnica, visando apoiar um sistema de aviação civil seguro, eficiente, protegido, economicamente sustentável e ambientalmente responsável na região da CEDEAO;
  • atuar como secretário nas reuniões regionais de grupos e coordenar programas regionais ligados à segurança da aviação (BAGASOO e UEMAO COSCAP/RSOO), capacidade e eficiência da navegação aérea, segurança e facilitação da aviação, proteção ambiental e outras iniciativas relacionadas ao transporte aéreo; participar de reuniões de alto nível sobre aviação civil;
  • apoiar a implementação do Plano Global de Segurança da Aviação (GASP) da OIAC, Plano de Navegação Aérea Global (GANP), Plano Global de Segurança da Aviação (GASeP) e a iniciativa “Nenhum País Deixado para Trás” e o Acordo de Cooperação para a Prevenção da Propagação de Doenças Transmissíveis através de Viagens Aéreas (CAPSCA) na região da CEDEAO;
  • proporcionar consultoria e assistência estratégicas às autoridades de alto nível dos Estados-membros na implementação dos planos globais de segurança, facilitação e segurança da aviação da OIAC e planos de capacidade e eficiência de navegação aérea, dando alta prioridade aos Estados com Preocupações Significativas de Segurança (SSCs/EPSSs), Preocupações Significativas de Segurança (SSeCs/PSSes) e deficiências na implementação;
  • cooperar e coordenar com outros parceiros que prestam assistência técnica na Região;
  • apoiar os Estados na implementação dos SARPs/NPRs da OIAC; coordenar a assistência necessária aos Estados, incluindo atividades de treinamento relacionadas;
  • prestar assessoria na preparação e implementação de políticas, leis regionais e continentais de transporte aéreo & Regulamentos para a Comunidade da CEDEAO, de acordo com as Normas e Práticas Recomendadas (NPRs) da OIAC;
  • iniciar ações e acompanhar a implementação de decisões/diretrizes políticas da Autoridade da CEDEAO em questões de transporte aéreo, tais como o estabelecimento de administrações/autoridades autónomas de aviação civil, coordenação com as autoridades nacionais de aviação civil, especialmente nas reuniões do Comité de Transporte Aéreo, e a representação comum dos Estados-membros da CEDEAO no Conselho da OIAC (Parte 3);
  • coordenar e monitorizar a execução de programas regionais de transporte aéreo (PASTA-CO) e projetos, incluindo estudos, e trabalhar em estreita colaboração com consultores;
  • desenvolver políticas, programas e estratégias para garantir a padronização dos serviços aéreos, Transporte Aéreo (Aeronaves, Companhias Aéreas, Aeroportos, Serviços de Assistência, Segurança e Proteção, tarifas & taxas aéreas, centros de treinamento de aviação, Estudos de Viabilidade etc.) e a implementação de projetos baseados em integração de transporte aéreo, tais como instalações regionais de manutenção de aeronaves, companhia aérea regional, desenvolvimento de infraestrutura, equipamentos e instalações aeroportuários;
  • coordenar/cooperar com a Organização Internacional da Aviação Civil (OIAC), a Comissão Africana de Aviação Civil (AFCAC/CAFAC), a Associação das Companhias Aéreas Africanas (AFRAA/ACAAF), a Associação Europeia de Aviação Civil (ECAC/AEAC), o Programa Alimenta Mundial (PAM) e com outras Comunidades Económicas Regionais (CERs) e organizações de integração, como a União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMAO) e o Secretariado e Secretariado do Grupo do Acordo de Banjul (BAG/GAB);
  • desempenhar responsabilidades de gestão para agendar e proporcionar recursos às equipas de projeto, preparar orçamentos sectoriais e as medidas de desenvolvimento de equipa correspondentes para garantir a implementação;
  • proporcionar funções de apoio empresarial, incluindo gestão financeira de projetos, assistência na aquisição de bens e serviços, preparação de propostas e candidaturas, e desenvolvimento e orientação de outros funcionários.
  • contribuir para a mobilização de fundos com doadores, parceiros para o desenvolvimento sustentável do setor de transporte aéreo;
  • preparar planos de trabalho e orçamentos anuais para as atividades de transporte aéreo, em conformidade com o quadro estratégico da Comissão;
  • desempenhar outras funções relacionadas que possam ser atribuídas pelo Diretor de Transportes, pelo Comissário encarregado de Transportes ou pela administração da Comissão da CEDEAO.
QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS E EXPERIÊNCIA

·       Mestrado ou equivalente académico em um campo relacionado à aviação, incluindo disciplina científica ou técnica, administração, administração, economia, engenharia, direito ou área relacionada.

·       10 anos de experiência em segurança da aviação, navegação aérea, transporte aéreo ou área relacionada ou em uma organização regional/internacional envolvida no desenvolvimento de normas, serviços, programas ou políticas de transporte aéreo;

·       experiência técnica em uma organização de aviação civil pública, privada ou na Organização Internacional da Aviação Civil;

·       experiência a nível internacional ou em lidar com questões de aviação que cruzam fronteiras nacionais, incluindo negociações de alto nível com autoridades governamentais;

·       experiência em lidar com atividades de aviação civil na região da CEDEAO/África;

·       demonstrar capacidade de liderança, iniciativa e julgamento;

  • conhecimento demonstrado do processo de elaboração de políticas, preparação de projetos, licitação, estudos técnicos, elaboração de políticas nacionais, internacionais, regionais e continentais de transporte aéreo;

·       conhecimento técnico prático e compreensão dos principais protocolos de orientação de transporte aéreo, tais como as SARPs/NPRs da OIAC, a iniciativa do Mercado Africano Único de Transportes Aéreos (MAUTA) no mercado único de transporte aéreo na África, a Decisão de Yamoussoukro, bem como o desenvolvimento de infraestrutura de transporte aéreo de acordo com as melhores práticas;

·       experiência em monitorização e avaliação de projetos ou programas relacionados ao transporte aéreo.

 

LIMITE DE IDADE Ter menos de 50 anos. Esta disposição não se aplica a candidatos internos.

 

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS NA CEDEAO

•     Capacidade de liderar programas e projetos que lhe são atribuídos, garantindo a perícia necessária em termos de gestão e operação exigida para o cumprimento do mandato da organização;

•     capacidade de liderar pelo exemplo e organizar o trabalho em equipa para incentivar a cooperação a fim de alcançar resultados almejados, defender e criar impulso para a mudança e promover o engajamento dos funcionários; desenvolver e implementar controlos internos para o programa piloto a fim de gerir potenciais barreiras à implementação;

•     capacidade de respeitar a cadeia de comando de maneira apropriada;

•     excelentes competências de autogestão, demonstrando ética e integridade, confidencialidade e respeito pelos controlos internos de regras, delegações e transparência;

•     capacidade de reunir competências/conhecimentos complementares, avaliar contribuições individuais e reconhecer/abordar realizações e deficiências de uma maneira que traga sucesso contínuo à organização;

•     conhecimento de gestão de programas em um nível normalmente adquirido com uma certificação em gestão de programas.

•     Capacidade de pesquisar pontos de referência e tendências para trazer as melhores recomendações para o desenvolvimento e melhoria de programas/projetos que melhor sirvam a comunidade/organização;

•     competências interpessoais e de trabalhar em rede bem desenvolvidas para buscar feedback, informações e dados de uma rede de profissionais de vários países/setores/organizações e para identificar e priorizar os requisitos mais essenciais da comunidade;

•     capacidade de gerir e coordenar iniciativas de gestão de clientes e fazer recomendações;

•     capacidade de desenvolver e implementar as melhores práticas de serviços ao cliente;

•     capacidade de desenvolver e implementar planos, programas e iniciativas de gestão das partes interessadas para obter adesão a novas iniciativas, a fim de melhor compreender os pontos de vista divergentes, obter recursos e aumentar a perceção de sucesso.

•     Capacidade de demonstrar diplomacia, tato e respeito a pessoas de diferentes origens, entendendo diversas visões culturais, especialmente as da África Ocidental, com a capacidade de converter a diversidade em oportunidades para melhorar os resultados de programa/operacionais;

•     Capacidade de criar um ambiente interativo diversificado e inclusivo que se beneficie de diversos pontos fortes, reunindo práticas inovadoras;

•     Capacidade de manter a objetividade na gestão de conflitos, independentemente de diferenças/posições culturais, diferenças de género, e encorajar outros funcionários a superar preconceitos e diferenças culturais e de género.

•     capacidade e responsabilidade de incorporar as perspetivas de género e garantir a participação igual de mulheres e homens em todas as áreas de trabalho;

•     capacidade de servir o interesse de equipas/organizações/comunidades multinacionais culturalmente diversas e pessoas portadoras de deficiência, sem preconceitos.

•     Compreensão da estrutura organizacional, dinâmicas e expetativas associadas da CEDEAO que lhe são exigidas para colaborar, participar, contribuir e liderar de forma eficaz;

•     conhecimento do mandato, plano estratégico/prioridades da CEDEAO, bem como da situação económica, política e social e tendências nos Estados-membros, no que se refere ao escopo do cargo incumbido;

•     conhecimento das melhores práticas da CEDEAO, abordagens de gestão de programas e técnicas de pesquisa para liderar e/ou contribuir para o desenvolvimento ou avaliação de programas, projetos ou iniciativas;

•     conhecimento das normas e procedimentos da CEDEAO, de forma a interpretar e aplicar adequadamente o texto das diretivas, proporcionar aconselhamento técnico, orientar os outros e avaliar o desempenho.

·       Capacidade de analisar uma situação, usando indicadores para avaliar os custos, benefícios, riscos e chances de sucesso na tomada de decisões;

•     capacidade de reunir informações de diferentes fontes para identificar a causa dos problemas, consequências de causas de ação alternativas, possíveis obstáculos e formas de evitar o problema no futuro;

•     capacidade de decompor situações/informações muito complexas em termos simples para explicar recomendações e conclusões destinadas a resolver problemas ou melhorar operações/programas/projetos;

•     capacidade de desenvolver novos insights sobre situações, aplicar soluções inovadoras para problemas e projetar novos métodos de abordar questões ou situações desconexas quando os métodos e procedimentos estabelecidos não forem aplicáveis ou não forem mais eficazes.

·       Capacidade de comunicar com impacto, de forma clara, concisa, sucinta e organizada, transmitindo credibilidade & confiança ao fazer apresentações, definir expectativas e explicar questões complexas;

·       capacidade de ouvir com atenção e interpretar corretamente as mensagens dos outros e responder adequadamente;

·       competências técnicas de redação e edição;

·       exibir habilidades de escuta ativa para encorajar uma comunicação mais forte entre os membros da equipa, para mostrar cuidado e fazê-los sentir-se valorizados e para impulsionar o engajamento dos funcionários em todas as instituições e agências;

·       capacidade de proporcionar feedback construtivo, demonstrar reconhecimento, corrigir deficiências e motivar os subordinados diretos a trabalhar com desempenho máximo;

·       proficiência em tecnologias de informação e comunicação (TIC);

·       fluência oral e escrita em uma das línguas oficiais da Comunidade da CEDEAO (inglês, francês & português). o conhecimento de um segundo idioma será uma vantagem adicional.

·       Competências de gestão organizacional e de projeto/programa, com experiência significativa na identificação de prazos, metas, custos e recursos necessários para proporcionar resultados operacionais/de programas/de projetos de acordo com a abordagem de gestão baseada em resultados;

·       capacidade de definir metas e alvos efetivos para si mesmo, outros e a unidade de trabalho e ajustar prioridades de trabalho ou de projeto em resposta a mudanças das circunstâncias;

·       capacidade de usar a abordagem participativa no planeamento de projetos e identificar lacunas que afetam o cumprimento das expetativas do programa/projeto e de elaborar e implementar os planos de intervenção necessários para construir a tarefa desejada;

·       capacidade de implementar práticas rigorosas de monitorização e avaliação e de estabelecer cronogramas de relatórios regulares relevantes para os principais resultados;

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram