Twitter Facebook Youtube
Diretor de Relações Externas – D1
TÍTULO DO CARGO Diretor de Relações Externas – D1
INSTITUIÇÃO Comissão da CEDEAO
GRAU D1
SALÁRIO ANUAL UC81.435,54,USD128.488,99
AGÊNCIA N/A
DEPARTAMENTO Gabinete do Presidente
DIRETORIA Relações Externas
DIVISÃO  
SOB A SUPERVISÃO DE Presidente da Comissão
RESPONSÁVEL PELA SUPERVISÃO DE
  • Mobilização e Coordenação de Recursos
  • Relação com os Estados-membros da CEDEAO
  • Assistente de Direção
  • Mensageiro

 

LOCAL DE AFECTAÇÃO ABUJA, NIGERIA
 

LES CANDIDATURES DEVRONT ETRE SOUMISES A : dirextrels@ecowas.int

 

SÍNTESE DA FUNÇÃO:

Proporcionar, à Comissão, mecanismos que permitam estabelecer parcerias eficazes capazes de mobilizar recursos financeiros para a implementação de projetos, programas e políticas, em consonância com a visão estratégica da CEDEAO; e coordenar toda a gama de políticas e programas de relações externas da Comissão.

FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES:

 

·         Desenvolver e implementar mecanismos eficazes para coordenar as estratégias de mobilização de recursos da Comissão, em consonância com a visão estratégica da Comissão da CEDEAO;

·         Desenvolver mecanismos para monitorizar e coordenar a mobilização de recursos com os parceiros de desenvolvimento, de acordo com as diretrizes do Presidente da Comissão.;

·         Sincronizar as atividades de mobilização de recursos de acordo com a visão estratégica da CEDEAO;

·         Elaborar e implementar os mecanismos para a implementação de políticas e estratégias de parcerias;

·         Preparar notas técnicas ao Presidente para suas audições e várias reuniões com parceiros externos;

·         Gerir as relações da Comissão com as várias partes interessadas envolvidas no processo de integração regional e na implementação dos programas da Comissão;

·         Desenvolver e implementar mecanismos para uma coordenação eficaz das relações com os Serviços Nacionais da Comissão e as Representações Permanentes dos Estados-membros em Abuja;

·         Desenvolver e implementar os procedimentos para monitorizar as relações com organizações da sociedade civil em relação aos Departamentos concernentes;

·         Desenvolver e manter atualizações do banco de dados para acompanhar, adequadamente, as parcerias;

·         Gerir o processo de acreditação de novos embaixadores, chefes de missão diplomática e organizações internacionais junto da Comissão;

·         Desempenhar outras funções atribuídas pelo Presidente da Comissão.

 

QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS E EXPERIÊNCIA

    • Mestrado ou grau equivalente em Economia, Direito, Administração de Empresas, Relações Internacionais, Ciências Políticas, Administração Pública ou áreas afins obtido de uma universidade reconhecida
    • 12 anos de experiência progressiva como responsável por providenciar análises estratégicas e consultoria em políticas, incluindo experiência em organizações internacionais;
    • Possuir conhecimento especializado em conceitos avançados de diálogos com contrapartes regionais e outras partes interessadas para fortalecer os esforços de advocacia, incorporando perspetivas nacionais, regionais e globais, bem como algum conhecimento das políticas e procedimentos relevantes da CEDEAO;
    • Compreensão do papel da CEDEAO nos assuntos africanos e internacionais;
    • Experiência consolidada em mobilização e coordenação de recursos;
    • Conhecimento comprovado em gestão de partes interessadas, comunicação e gestão de projetos.

 

LIMITE DE IDADE Ter menos de 50 anos. Esta disposição não se aplica a candidatos internos.

 

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS NA CEDEAO

    • Experiência de liderança sénior recente e progressiva no estabelecimento de parcerias estratégicas, trabalhando de forma colaborativa e construindo consenso com várias partes interessadas internas e/ou externas;
    • Conhecimento do mandato e dos objetivos estratégicos da CEDEAO;
    • Demonstrar consistência nas ações, valores, métodos, confidencialidade, ética, medidas, princípios, expectativas e resultados, o que implica um profundo compromisso com fazer a coisa certa pelo motivo certo, independentemente das circunstâncias;
    • Capacidade de estabelecer e manter relações de trabalho eficazes com os Chefes de Instituições, oficiais eleitos e oficiais estatutários para facilitar a conformidade, criar compromisso, resolver conflitos e obter apoio para a mudança;
    • Capacidade de respeitar a cadeia de comando de maneira apropriada;
    • Capacidade de promover uma cultura em que as pessoas se considerem pessoalmente responsáveis pelos resultados;
    • Capacidade de proporcionar liderança, gestão e supervisão técnica para todas as atividades de projeto e resultados  do programa, de acordo com as práticas e padrões jurídicos e administrativos da CEDEAO.
    • Capacidade de realizar revisões periódicas do desempenho do pessoal de acordo com o sistema de gestão de desempenho da CEDEAO e de orientar o pessoal para garantir altos níveis de motivação, compromisso, capacidade e trabalho em equipa;
    • Capacidade de supervisionar a gestão de projetos, controlos internos e administração de recursos financeiros e tratar de questões de maneira confiante e capaz, ao mesmo tempo que toma decisões que exemplifiquem a tomada de decisão imparcial e não partidária.
    • Capacidade de exercer a iniciativa e desenvoltura necessárias para atender simultaneamente a uma variedade de necessidades das partes interessadas, realizando múltiplas tarefas e alcançando resultados positivos;
    • Capacidade de criar sinergias com grupos de clientes e outros para alcançar objetivos na definição e monitorização de padrões e indicadores de serviços;
    • Capacidade de motivar e envolver outras pessoas na promoção ou adoção das melhores práticas em serviços ao cliente;
    • Capacidade de identificar e melhorar os serviços e as interações com clientes por meio de redes apropriadas e de criar maneiras inovadoras de abordá-los de forma responsável e transparente.
    • Conhecimento do ambiente não discriminatório/regulador de direitos humanos e capacidade de desenvolver estratégias para promover um ambiente de trabalho inclusivo e uma organização saudável, respeitando a diversidade cultural e a igualdade de género e livre de assédio e discriminação;
    • Compreensão de diversas visões culturais, especialmente na África Ocidental, sendo sensível a diferenças de grupo e questões de género;
    • Capacidade de promover um ambiente de trabalho interativo diversificado e inclusivo que possa reunir efetivamente um amplo espectro de ideias e experiências para resolver problemas, desenvolver projetos/programas e melhorar resultados;
    • Capacidade e responsabilidade de incorporar as perspetivas de género e assegurar a participação igual de mulheres e homens em todas as áreas de trabalho;
    • Capacidade de manter a objetividade na gestão de conflitos, independentemente de diferenças/posições culturais, diferenças de género, e encorajar outros oficiais a superar preconceitos e diferenças culturais e de género.

§  Compreensão das visões e objetivos organizacionais da CEDEAO.

    • Capacidade de elaborar e analisar relatórios, e determinar áreas de possíveis obstáculos ou desafios e desenvolver soluções inovadoras ou alternativas para abordar barreiras e alcançar prioridades estratégicas/operacionais;
    • Capacidade de antecipar e interpretar os efeitos das mudanças (sociais, económicas e políticas) e seu impacto e fazer recomendações;
    • Capacidade de identificar/abordar os pontos fortes e fracos, estimular a criatividade, reduzir a resistência à mudança e melhorar o alcance dos objetivos estratégicos;
    • Capacidade de tomar decisões prudentes relacionadas com a gestão de recursos humanos, financeiros e materiais.
    • Capacidade de comunicar com clareza e convicção, fazer apresentações convincentes que promovam novos insights, ideias e perspetivas e uma melhor compreensão das questões e desafios;
    • Demonstrar competências de escuta ativa para encorajar uma comunicação mais forte entre os membros da equipa, e para impulsionar o engajamento dos funcionários em todas as instituições e agências;
    • Excelentes competências de negociação e gestão de conflitos com foco na construção e promoção de relacionamentos eficazes e colaborativos;
    • Proficiência em tecnologias de informação e comunicação (TIC);
    • Fluência oral e escrita numa das línguas oficiais da Comunidade da CEDEAO (inglês, francês & português). O conhecimento de uma segunda língua oficial da Comunidade será uma vantagem adicional.
    • Habilidades superiores de planeamento exemplificadas pela definição de expectativas claras e pela supervisão consistente e eficaz das práticas de gestão de desempenho e garantir que metas e padrões sejam cumpridos;
    • Capacidade de estabelecer metas/resultados efetivos e gerir mudanças de uma maneira que demonstre resiliência, compostura e uma perspetiva positiva em um ambiente de incerteza e ambiguidade;
    • Capacidade de permitir o desenvolvimento de talentos organizacionais e individuais através da implementação de planos estratégicos, operacionais, de programas, projetos e individuais;
    • Capacidade de instituir práticas rigorosas de monitorização e avaliação e aprender com contratempos e erros para assegurar a melhoria contínua.

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram