Twitter Facebook Youtube
CEDEAO distribui segunda remessa de dotações médicas da covid-19 aos estados-membros
A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), através da Organização Oeste Africana da Saúde (OOAS), iniciou a distribuição da sua segunda remessa d
e dotações médicas da COVID-19 como parte da resposta regional da pandemia aos Estados-membros, a começar pelo governo da Nigéria. A dotação consiste em EPI, kits de teste da COVID-19, consumíveis e outros equipamentos médicos. Esses artigos foram doados pelo PNUD, pela GIZ e pela União Europeia (UE).

 

Ao usar de palavra na cerimónia de entrega em Abuja, o Diretor-geral da OOAS, Professor Stanley Okolo, disse que a doação fazia parte do mandato da organização de apoiar os Estados-membros da CEDEAO nas respetivas respostas nacionais na área da saúde. O Sr. Okolo observou que as dotações médicas de um valor superior a 18 milhões de dólares americanos seriam distribuídas a 15 Estados da África Ocidental, incluindo a Nigéria. Disse que aquelas dotações apoiariam esses países na luta contra o vírus da COVID-19 mesmo depois de a Nigéria ter recebido o primeiro lote de vacinas Oxford-AstraZeneca COVID-19.

“O fornecimento de dotações médidas de extrema importãncia para ajudar na luta contra a pandemia é um dos contributos que damos em prol do cumprimento da agenda regional de saúde na OOAS”, referiu o orador. “Nós na OOAS dispusemo-nos a apoiar tanto estratégica como operacionalmente. As vacinas começaram a chegar agora e isto, por si só, é uma boa coisa”. Observou que a OOAS dispunha de mais de meio milhão de kits de teste diagnóstico para serem distribuídos. Algumas das dotações distribuídas incluiam Equipamento de Proteção Individual (EPI), tubo de oxigénio, tubo de extensão, tubos PCR e concentrador de oxigénio.

Ao usar igualmente de palavra na cerimónia, Sua Excelência o Senhor Jean-Claude Kassi Brou, Presidente da Comissão da CEDEAO, representado pela Comissária para as Finanças da CEDEAO, Senhora Halima Ahmed, sublinhou a importância das dotações médicas para a luta contra a pandemia. Salientou desta feita a necessidade urgente de reforçar as capacidades nacionais e regional em responder às emergências sanitárias, tal como a pandemia da COVID-19. A Senhora Ahmed louvou os esforços do Governo da Nigéria pela proteção de todos os Nigerianos através da prevenção baseada em provas e da vigilância epidemiológica integrada.

No seu discurso, o Representante Residente das Nações Unidas junto da República Federal da Nigéria, o Senhor Mohamed Yahya informou que contribuíram com 14 milhões de dólares americanos através da OOAS para a aquisição dessas importantes dotações. Exprimiu o seu otimismo de que as dotações médicas ajudariam a região na luta contra a pandemia da COVID-19. O Senhor Yahya garantiu-lhes que os organismos da ONU continuariam a apoiar o espaço CEDEAO naquele período crucial. Num discurso lido em seu nome pelo Gestor do Programa regional de preparação para uma pandemia, o Ministro da Saúde da República Federal da Nigéria, Dr Ehanire Osagie observou que a resposta à pandemia em todos os Estados-membros foi bastante notável e satisfatória. Agradeceu aos parceiros e a todos aqueles que trabalharam incansávelmente na aquisição dos artigos médicos.

Ao falar em nome da União Europeia, na qualidade de Chefe da Delegação de Cooperação da União Europeia (UE) junto da Nigéria e da CEDEAO, a Senhora Cécile Tassin-Pelzer disse: “Como parte de um programa evolutivo de contratação pública para apoiar a resposta em curso à Covid-19 e reforçar os sistemas de saúde na região, as remessas entregues hoje contêm equipamento de proteção individual (EPI) de extrema importância que consistem em aventais, luvas e botas que serão utilizadas pelos profissionais de saúde envolvidos nas atividades de resposta e nos cuidados aos doentes”.
O Secretário do Governo Federal da Nigéria, Senhor Boss Mustapha, representado pelo Ministro do Ambiente, Dr Mahmoud Abubakar, disse que as dotações médicas contribuiriam muito para a contenção do impacto dos óbitos ligados à COVID-19 no país. “Nigéria, como muitos outros Estados-membros da CEDEAO, está atualmente a deparar com a segunda vaga da pandemia que viu o surgimento de algumas outras estirpes do vírus. Tal acresce-se ao empacto negativo da pandemia no bem-estar mental das nossas populações, nas questões não pandémicas de saúde e no desenvolvimento socioeconómico. ”

Nas suas observações, o Ministro de Estado da Saúde da República Federal da Nigéria, Dr. Olorunnimbe Mamora disse que a doação vinha na altura certa. “Apreciamos a escolha de Abuja pela CEDEAO e pela OOAS como plataforma central de receção e distribuição de dotações de produtos e equipamentos médicos para a luta contra a COVID-19,” disse o Senhor Mamora. Exortou os Nigerianos a continuar a aderir a todas as medidas não-farmacêuticas estabelecidas para limitar a propagação do vírus.
Recorde-se que a primeira remessa foi entregue à CEDEAO em maio de 2020 e distribuída aos seus Estados-membros. Esta segunda remessa continuará a ajudar na luta contra a segunda vaga da pandemia que a região está a combater.

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram
Próximos Eventos

2021 Plan Annuel de passation de marché
01 Abr 2021 - 31 Dez 2021 [Commission de la CEDEAO]

2020 Procurement Plan
14 Jul 2020 - 31 Jul 2021 [ECOWAS Commission]

2019 Procurement Plan
14 Jul 2020 - 31 Jul 2021 [ECOWAS Commission]