Responsável Principal de carreira oficial

TÍTULO DO TRABALHO Responsável Principal de carreira oficial

ECW/HR/17041921

INSTITUIÇÃO Comissão da CEDEAO
GRAU P5
Salário Anual UA 66,123.98 USD 104,330.42
AGÊNCIA  
Local de Afectação Abuja/Nigeria
 Posicao Permanente
DEPARTAMENTO Recursos humanos
DIREÇÂO Recursos Humanos
DIVISÃO Gestão de Carreira
SUPERVISOR DE LINHA Diretor, Recursos Humanos
SUPERVISÃO
  • Gestão de Desempenho e de Carreira
  • Responsável pela Formação
JD_Pt_HRD PO Career Management OFFICER P5

Applications should be sent to:  b1CareerMgtP@ecowas.int

SÍNTESE DA FUNÇÃO

Ele/ela supervisiona a estratégia e a estrutura e apoia a implementação da Gestão de Carreira na Comissão para identificar as competências existentes, os objetivos de aprendizagem da carreira e tomar medidas para melhorar as respetivas carreiras em sintonia com as melhores práticas de RH. Ele/ela será um ponto focal para apoiar o pessoal a desenvolver a sua capacidade de gerir as suas carreiras, garantindo assim o melhor ajustamento que corresponda às características pessoais dos fatores do trabalho.

 

PAPEL E RESPONSABILIDADES

  • Desenvolver, implementar e gerir a estratégia de desenvolvimento para a Comissão em conjunto com o Diretor;
  • Gerir o sistema que define o planeamento do desempenho individual através do Planeamento e Avaliação dos Sistemas de Desempenho disponíveis;
  • Fornecer informações regulares e em tempo oportuno sobre o desempenho nos relatórios diretos;
  • Iniciar o desenvolvimento do pessoal para garantir que as competências sejam traçadas e se adequem aos planos, metas e estruturas existentes;
  • Desenvolver um mecanismo para o pessoal que seja adequado aos departamentos da comissão;
  • Desenvolver, implementar e gerir a gestão de desempenho e aprender as políticas e procedimentos de desenvolvimento em relação a avaliações de cargos, avaliações de desempenho e de KPI etc…;
  • Fazer revisões regulares (com o Diretor) da estratégia e da implementação das políticas e procedimentos de desempenho e atualizar os seus métodos e procedimentos onde for considerado necessário;
  • Desenvolver, implementar e manter um processo e procedimentos de formação para a Comissão e suas instituições;
  • Elaborar uma política de desenvolvimento da aprendizagem para a Comissão em conjunto com o Diretor;
  • Conceber e fornecer programas de formação para o pessoal da Comissão;
  • Elaborar métodos e meios para avaliar as necessidades de formação e criar mecanismos para sua implementação com sucesso;
  • Traçar e enviar um processo de seleção adequado para oportunidades de desenvolvimento e de formação;
  • Gerir o Centro de Formação e os seus respetivos programas de formação;
  • Realizar quaisquer outras tarefas que possam ser atribuídas pelo Diretor.

 QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS E EXPERIÊNCIA

  • Mestrado em Gestão de Recursos Humanos ou em Ciências Sociais.
  • 10 Anos de experiência em cargos de RH numa Organização Internacional em Gestão de Carreira e de Formação;
  • Conhecimento amplo e profundo em áreas relacionadas com o pessoal, estratégia de recursos humanos, desenvolvimento de pessoal, gestão de carreira e gestão de formação;
  • Conhecimento profundo das melhores práticas de Gestão dos RH.

 LIMITE DE IDADE·        Ter menos de 50 anos. Esta disposição não se aplica a candidatos internos.

 

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS DA CEDEAO

  • Capacidade para gerir programas e projetos atribuídos, fornecendo a necessária competência em gestão e operacional para o cumprimento do mandato da organização;
  • Capacidade de gerir pelo exemplo e organizar o trabalho em equipa para incentivar a cooperação a alcançar os resultados traçados, defender e impulsionar a mudança e promover o envolvimento dos funcionários; desenvolver e implementar o controlo interno do programa piloto para gerir as barreiras potenciais para a implementação;
  • Capacidade para respeitar a cadeia de comando de forma adequada;
  • Excelentes competências de autogestão, demonstrando ética e integridade, confidencialidade, bem como o devido respeito pelos controlos internos das regras, delegações e transparência;
  • Capacidade para reunir competências/conhecimentos complementares, avaliar as contribuições individuais e reconhecer/abordar realizações e deficiências de uma forma que traga sucesso contínuo à organização;
  • Capacidade para pesquisar pontos de referência e tendências que reúnam as melhores recomendações para o desenvolvimento e melhoria de programas/projetos que sirvam à comunidade/organização da melhor forma;
  • Competências relacionais e interpessoais bem desenvolvidas para procurar feedback, informações e dados de uma rede de profissionais de vários países/setores/organizações e para identificar e estabelecer prioridades em relação às necessidades mais críticas da comunidade;
  • Capacidade para gerir e coordenar as iniciativas de gestão de clientes e fazer recomendações;
  • Capacidade para desenvolver e implementar as melhores práticas no serviço ao cliente;
  • Capacidade para desenvolver e implementar planos, programas e iniciativas de gestão das partes interessadas para obter adesão a novas iniciativas, compreender da melhor forma os pontos de vista divergentes, obter recursos e aumentar a perceção de sucesso;
  • Diplomacia, tato e respeito para com as pessoas de outras origens, compreender as várias visões culturais, principalmente as da África Ocidental, com a capacidade de converter as diferenças em oportunidades para melhorar os resultados programáticos/operacionais;
  • Capacidade para criar um ambiente interativo diversificado e inclusivo que se beneficie dos vários pontos fortes para introduzir práticas inovadoras;
  • Capacidade para permanecer objetivo na gestão de conflitos, independentemente das diferenças culturais/posições e diferenças de género e encorajar outros funcionários a superar preconceitos e diferenças culturais e de género;
  • Compreender a estrutura organizacional da CEDEAO, as dinâmicas e expetativas associadas conforme exigido para colabora, participar, contribuir e orientar com eficácia;
  • Conhecer o mandato, plano estratégico/prioridades da CEDEAO, bem como a situação económica, política e social e as tendências nos Estados-Membros, no que respeita ao próprio âmbito do trabalho;
  • Conhecer as melhores práticas, as abordagens e técnicas de pesquisa de gestão dos programas da CEDEAO para orientar e/ou contribuir para o desenvolvimento ou avaliação de programas, projetos ou iniciativas;
  • Conhecer as normas e procedimentos da CEDEAO para interpretar e aplicar de forma adequada o texto das diretivas, fornecer aconselhamento técnico, sensibilizar os outros e avaliar o desempenho;
  • Capacidade para reunir informações oriundas de várias fontes para identificar a causa dos problemas, consequências de causas alternativas de ação, potenciais obstáculos e formas para evitar a ocorrência de problemas no futuro;
  • Capacidade para resolver situações/informações muito complexas em simples termos para explicar recomendações e conclusões com o objetivo de resolver problemas ou melhorar operações /programas/projetos;
  • Capacidade para desenvolver novas perceções em situações, aplicar soluções inovadoras para problemas e elaborar novos métodos para tratar questões ou interrompê-las onde os métodos e procedimentos não sejam aplicáveis ou já não sejam eficazes;
  • Capacidade para comunicar bem, de forma clara e concisa, sucinta e organizada e que transmita credibilidade e confiança quando estiver a fazer apresentações, a definir expetativas e a explicar questões complexas;
  • Capacidade para escutar atentamente, interpretar corretamente as mensagens recebidas e dar respostas adequadas;
  • Capacidades técnicas de redação e edição;
  • Exibir habilidades de escuta ativa para encorajar uma comunicação mais forte entre os membros da equipa para mostrar cuidado e fazê-los sentir-se valorizados, bem como impulsionar o engajamento dos funcionários em todas as instituições e agências;
  • Capacidade para fornecer feedback construtivo, fazer reconhecimento, corrigir deficiências e motivar os subordinados diretos a trabalhar com desempenho máximo;
  • Proficiência em Tecnologias de Comunicação e Informação (TIC);
  • Ser fluente quer na expressão oral quer na escrita em uma das línguas oficiais da Comunidade da CEDEAO (Inglesa, Francesa e Portuguesa). O conhecimento de uma das outras línguas constituirá uma vantagem acrescida;
  • Capacidade para definir objetivos e metas eficazes para si, para os outros e para a unidade de trabalho e adequar o trabalho ou os projetos prioritários em resposta às circunstâncias de mudança;
  • Capacidade para utilizar uma abordagem participativa no planeamento e para identificar lacunas que afetem a realização de programas/expetativas de projetos e para esboçar e implementar planos de intervenção solicitados para realizar as tarefas desejadas;
  • Capacidade para implementar práticas rigorosas de acompanhamento e de avaliação e elaborar cronogramas de relatórios regulares relevantes para os principais resultados;
  • Capacidade para planear, organizar, controlar os recursos que se adequem às políticas, procedimentos e protocolos para atingir os objetivos específicos.

 

 

Partilhar no:

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram