REVISOR (PORTUGUÊS)

TÍTULO DO CARGO REVISOR (PORTUGUÊS)
INSTITUIÇÃO COMISSÃO DA CEDEAO
GRAU P5
SALÁRIO ANUAL UC66, 123.98, USD104, 330.42
STATUS PERMANENTE
AGÊNCIA N/A
DEPARTAMENTO ADMINISTRAÇÃO GERAL E CONFERÊNCIA
DIREÇÃO CONFERÊNCIA E PROTOCOLO
DIVISÃO LÍNGUAS
SOB A SUPERVISÃO DE COORDENADOR DE LÍNGUAS
RESPONSÁVEL PELA SUPERVISÃO DE
LOCAL DE AFECTAÇÃO ABUJA,NIGERIA
   As candidaturas devem ser submetidas para:  b13revisorpr@ecowas.int

SÍNTESE DA FUNÇÃO

 

O incumbente deverá, a partir de textos e traduções e de acordo com as normas profissionais, rever os textos portugueses traduzidos do inglês e do francês por tradutores internos e independentes, assegurando uma elevada qualidade linguística e terminológica dos textos e a aplicação do jargão da CEDEAO; supervisionará a secção de idiomas relevante e também poderá traduzir uma variedade de textos muitas vezes complexos, confidenciais, urgentes e importantes destinados a diferentes públicos. facilitará a criação e atualização de bases de dados terminológica e, a pedido, fornece assessoria sobre o uso da linguagem.

 

FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES

    • Revisar traduções que tratam de assuntos de natureza excecionalmente sensível, complexa ou técnica;
    • traduzir textos de natureza excecionalmente sensível, confidencial, complexa ou técnica;
    • planear, coordenar e supervisionar as tarefas diárias, de médio e longo prazo de sua secção de tradução.
    • Combinação de Idiomas: português A, francês C e/ou inglês C. (a capacidade de traduzir para a Língua B é uma vantagem);
    • supervisionar a manutenção do registo semanal dos documentos traduzidos;
    • alocar tarefas ao pessoal, atribuir tarefas específicas de tradução ou revisão ao pessoal;
    • orientar a realização de pesquisas terminológicas na secção de tradução em questão e auxiliar o Coordenador de Línguas na preparação de materiais terminológicos para atender às necessidades de toda a Divisão;
    • auxiliar o Coordenador de Línguas na monitorização da qualidade de traduções internas e terceirizadas;
    • dar feedback regularmente sobre traduções internas e terceirizadas;
    • orientar, assessorar e treinar ou supervisionar o treinamento de tradutores e revisores estagiários, avaliar seu desempenho e promover o melhor uso de suas habilidades e experiências;
    • manter-se a par das tendências da indústria da linguagem, especialmente os avanços tecnológicos úteis para o trabalho da Divisão;
  • participar de exercícios de recrutamento quando necessário;
  • executar outras tarefas relacionadas, conforme necessário;

 

QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS E EXPERIÊNCIA

  • Mestrado ou equivalente em tradução, obtido de uma universidade/instituição reconhecida.
  • 10 anos de experiência em tradução (pelo menos quatro dos quais devem ter sido de revisão);
  • experiência comprovada no uso de software/ferramentas de tradução assistida por computador;
  • demonstrar os mais altos padrões de precisão, consistência e fidelidade ao estilo e nuances do texto original;
  • capacidade de manter o mais alto padrão de confidencialidade;
  • conhecimento de técnicas de pesquisa terminológica e de referência com capacidade de usar ampla variedade de informações e de realizar pesquisas complexas;
  • um comando perfeito da língua alvo e um excelente conhecimento da língua fonte. o bom conhecimento de uma terceira língua da CEDEAO é uma vantagem.

 

LIMITE DE IDADE Ter menos de 50 anos. Esta disposição não se aplica a candidatos internos.

 

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS NA CEDEAO

  • Capacidade de liderar programas e projetos que lhe são atribuídos, garantindo a perícia necessária em termos de gestão e operação exigida para o cumprimento do mandato da organização;
  • capacidade de liderar pelo exemplo e organizar o trabalho em equipa para incentivar a cooperação a fim de alcançar resultados almejados, defender e criar impulso para a mudança e promover o engajamento dos funcionários; desenvolver e implementar controlos internos para o programa piloto a fim de gerir potenciais barreiras à implementação;
  • capacidade de respeitar a cadeia de comando de maneira apropriada;
  • excelentes competências de autogestão, demonstrando ética e integridade, confidencialidade e respeito pelos controlos internos de regras, delegações e transparência
  • capacidade de reunir competências/conhecimentos complementares, avaliar contribuições individuais e reconhecer/abordar realizações e deficiências de uma maneira que traga sucesso contínuo à organização;
  • capacidade de pesquisar pontos de referência e tendências para trazer as melhores recomendações para o desenvolvimento e melhoria de programas/projetos que melhor sirvam a comunidade/organização;
  • Competências interpessoais e de trabalhar em rede bem desenvolvidas para buscar feedback, informações e dados de uma rede de profissionais de vários países/setores/organizações e para identificar e priorizar os requisitos mais essenciais da comunidade;
  • capacidade de desenvolver e implementar as melhores práticas de serviços ao cliente;
  • capacidade de desenvolver e implementar planos, programas e iniciativas de gestão das partes interessadas para obter adesão a novas iniciativas, a fim de melhor compreender os pontos de vista divergentes, obter recursos e aumentar a perceção de sucesso.

 

  • Capacidade de demonstrar diplomacia, tato e respeito a pessoas de diferentes origens, entendendo diversas visões culturais, especialmente as da África Ocidental, com a capacidade de converter a diversidade em oportunidades para melhorar os resultados de programa/operacionais;
  • Capacidade de criar um ambiente interativo diversificado e inclusivo que se beneficie de diversos pontos fortes, reunindo práticas inovadoras;
  • Capacidade de manter a objetividade na gestão de conflitos, independentemente de diferenças/posições culturais, diferenças de género, e encorajar outros funcionários a superar preconceitos e diferenças culturais e de género.
  • capacidade e responsabilidade de incorporar as perspetivas de género e garantir a participação igual de mulheres e homens em todas as áreas de trabalho;
  • capacidade de servir o interesse de equipas/organizações/comunidades multinacionais culturalmente diversas e pessoas portadoras de deficiência, sem preconceitos
  • Compreensão da estrutura organizacional, dinâmicas e expetativas associadas da CEDEAO que lhe são exigidas para colaborar, participar, contribuir e liderar de forma eficaz;
  • conhecimento do mandato, plano estratégico/prioridades da CEDEAO, bem como da situação económica, política e social e tendências nos Estados-membros, no que se refere ao escopo do cargo incumbido;
  • conhecimento das melhores práticas da CEDEAO, abordagens de gestão de programas e técnicas de pesquisa para liderar e/ou contribuir para o desenvolvimento ou avaliação de programas, projetos ou iniciativas;
  • conhecimento das normas e procedimentos da CEDEAO, de forma a interpretar e aplicar adequadamente o texto das diretivas, proporcionar aconselhamento técnico, orientar os outros e avaliar o desempenho.
  • Capacidade de analisar uma situação, usando indicadores para avaliar os custos, benefícios, riscos e chances de sucesso na tomada de decisões;
  • capacidade de reunir informações de diferentes fontes para identificar a causa dos problemas, consequências de causas de ação alternativas, possíveis obstáculos e formas de evitar o problema no futuro;
  • capacidade de decompor situações/informações muito complexas em termos simples para explicar recomendações e conclusões destinadas a resolver problemas ou melhorar operações/programas/projetos;
  • capacidade de desenvolver novos insights sobre situações, aplicar soluções inovadoras para problemas e projetar novos métodos de abordar questões ou situações desconexas quando os métodos e procedimentos estabelecidos não forem aplicáveis ou não forem mais eficazes.
  • Capacidade de comunicar com impacto, de forma clara, concisa, sucinta e organizada, transmitindo credibilidade & confiança ao fazer apresentações, definir expectativas e explicar questões complexas;
  • capacidade de ouvir com atenção e interpretar corretamente as mensagens dos outros e responder adequadamente;
  • capacidade de proporcionar feedback construtivo, demonstrar reconhecimento, corrigir deficiências e motivar os subordinados diretos a trabalhar com desempenho máximo;
  • fluência oral e escrita em uma das línguas oficiais da Comunidade da CEDEAO (inglês, francês & português). o conhecimento de um segundo idioma será uma vantagem adicional.
  • capacidade de definir metas e alvos efetivos para si mesmo, outros e a unidade de trabalho e ajustar prioridades de trabalho ou de projeto em resposta a mudanças das circunstâncias;
  • capacidade de implementar práticas rigorosas de monitorização e avaliação e de estabelecer cronogramas de relatórios regulares relevantes para os principais resultados (por exemplo, indicadores de gestão, marcos do projeto, resultados do programa, metas de processamento);
  • capacidade de planear, organizar e controlar recursos, procedimentos e protocolos para atingir objetivos específicos.

 

 

 

 

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram