Oficial de Programa Desenvolvimento de Aquicultura

TÍTULO DO CARGO Oficial de Programa Desenvolvimento de Aquicultura
INSTITUIÇÃO COMISSÃO DA CEDEAO
GRAU P3/P4
SALÁRIO ANUAL UC49,106.81,USD77480.72/UC56,591.37,USD89,289.87
STATUS PERMANENTE
AGÊNCIA  
DEPARTAMENTO AGRICULTURA, MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS
DIREÇÃO AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL
DIVISÃO DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS ANIMAIS
SOB A SUPERVISÃO DE OFICIAL PRINCIPAL DE PROGRAMA, DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS ANIMAIS
RESPONSÁVEL PELA SUPERVISÃO DE  
LOCAL DE AFECTAÇÃO ABUJA, NIGERIA
As candidaturas devem ser submetidas para:  b16aquadev@ecowas.int

 

SÍNTESE DA FUNÇÃO

Sob a supervisão do Oficial Principal de Programa, Desenvolvimento de Recursos Animais, o incumbente deverá monitorizar e coordenar as ações da CEDEAO relacionadas com o desenvolvimento de práticas de aquicultura sustentáveis, eficientes e bem governadas que aumentem a produção de peixes e produtos da aquicultura, minimizando o uso de recursos escassos e criando uma partilha equitativa de riscos e benefícios entre todas as partes interessadas no setor. O Oficial de Programa deve implementar estratégias e programas de trabalho destinados a maximizar os efeitos positivos da aquicultura nas prioridades económicas, sociais e ambientais dos Estados-membros da CEDEAO, incluindo a segurança alimentar e nutricional, e que estejam em linha com os objetivos da CEDEAO.

 

FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES

§  Assegurar o desenvolvimento e acompanhamento da implementação de políticas, estratégias e regulamentos da CEDEAO e dos Estados-membros no domínio do desenvolvimento da aquicultura;

§  Criar as condições favoráveis à geração de conhecimento e coordenar a sua partilha, inovações e melhores práticas, e a transferência de competências entre os atores da produção aquícola;

§  Formular e propor projetos e ações regionais de investimento para jovens e mulheres nos setores da aquicultura e permitir a mobilização de fundos de apoio internacional;

§  Contribuir para o desenvolvimento de um programa de trabalho para a produção de animais aquáticos, bem como para novas áreas de trabalho importantes relacionadas com o crescente papel da aquicultura no desenvolvimento rural;

§  Estabelecer ligações com parceiros para aumentar o acesso dos produtores aos serviços apropriados e promover o desenvolvimento de cadeias de valor aquícolas sustentáveis que reduzem os riscos e também garantem benefícios económicos e sociais para os atores da cadeia de valor;

§  Contribuir para a organização de reuniões, consultas e workshops sobre aspetos e atividades que visem o desenvolvimento sustentável da aquicultura;

§  Apoiar o estabelecimento de Parcerias Público-Privadas (PPP) para a promoção das indústrias de aquicultura na região e para o benefício das partes interessadas para o desenvolvimento e produção de aquicultura sustentável no contexto da África Ocidental.

 

 

QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS E EXPERIÊNCIA

§  Licenciatura ou equivalente em aquicultura, ciências aquáticas, pesca, agricultura, biologia e nutrição animal, ou em uma disciplina relacionada ou em um campo estreitamente relacionado, obtida de uma universidade reconhecida.

§  Cinco (5) anos de experiência relevante no desenvolvimento e transformação da aquicultura, incluindo experiência na formulação e/ou implementação de operações de aquicultura nos países da CEDEAO,

§  Experiência ampla e relevante na prestação de apoio e aconselhamento científico e técnico a projetos de investigação e/ou desenvolvimento em aquicultura sustentável;

§  Experiência ampla e relevante no planeamento e implementação de programas de pesquisa e/ou desenvolvimento em animais aquáticos e sua produção e interação com outros setores agrícolas;

§  Habilidades comprovadas de gestão baseada em resultados e capacidade de apoiar efetivamente programas, orçamentos e recursos humanos no contexto de mudanças de prioridades;

§  Experiência ampla e relevante na organização de reuniões, seminários e cursos de treinamento interativos;

§  Capacidade de mobilizar recursos para o desenvolvimento sustentável da aquicultura.

 

LIMITE D’AGE

Etre âgé de moins de 50 ans. Cette disposition ne s’applique pas aux candidats internes.

 

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS NA CEDEAO

§  Capacidade de persuadir/influenciar os outros a considerar um certo ponto de vista, adotar uma nova ideia ou implementar novos métodos e práticas;

§  capacidade de liderar uma equipa de estagiários/funcionários juniores e incutir um espírito de trabalho em equipa para envolver os funcionários e alcançar um conjunto bem-definido de atividades;

§  capacidade de respeitar a cadeia de comando de maneira apropriada;

§  capacidade de resolver desafios que ocorrem, com orientação mínima, e/ou recomendar e explicar soluções ou alternativas para aprovação;

§  capacidade de utilizar o Código de Ética para gerir a si próprio, outras pessoas, informações e recursos;

§  capacidade de orientar os outros e criar trocas de feedback com supervisores, colegas e subordinados para construir fortes relações de trabalho e melhorar o desempenho;

§  contribuir para manter os objetivos e padrões de desempenho da unidade organizacional.

§  competências interpessoais com capacidade de manter um cliente informado sobre o progresso ou contratempos em projetos, que são relevantes para o cronograma, qualidade e quantidade;

§   capacidade de interagir de forma pró-ativa com os clientes e construir fortes relações de confiança com base no respeito mútuo e discussões regulares;

§  capacidade de estabelecer e manter a credibilidade profissional com os clientes/interessados de forma a antecipar as suas necessidades, mitigar os problemas e equilibrar cuidadosamente as obrigações profissionais com a necessidade de ser sensível e recetivo às suas necessidades;

§  capacidade de assessorar, aconselhar, consultar e orientar outras pessoas em assuntos relativos às responsabilidades atribuídas ao serviço ao cliente e aos padrões estabelecidos de serviço ao cliente;

§  demonstrar respeito pelas diferenças culturais, justiça e capacidade de se relacionar bem com pessoas de diferentes origens, nacionalidade, sexo, etnia, raça e religião;

§  compreensão de diversas visões culturais, especialmente as da África Ocidental, com sensibilidade às diferenças de grupo; capacidade de desafiar preconceitos e praticar tolerância e empatia;

§  capacidade de ouvir atentamente, considerar as preocupações das pessoas e aplicar bom senso, tato e diplomacia;

§  capacidade de trabalhar em um ambiente interativo diversificado e inclusivo que se beneficia de diversos pontos fortes;

§  capacidade e responsabilidade de incorporar as perspetivas de género e assegurar a participação igual de mulheres e homens em todas as áreas de trabalho;

§  capacidade de incentivar, capacitar e defender as pessoas de maneira transparente e imparcial.

§  conhecimento das instituições, setores, programas e políticas da CEDEAO;

§  conhecimento dos requisitos operacionais internos da CEDEAO para programas, projetos, serviços e sistemas necessários a fim de cumprir as tarefas de trabalho e cumprir as metas de desempenho;

§  conhecimento das regras e procedimentos das responsabilidades atribuídas associadas à CEDEAO e capacidade de explicá-las claramente a outras pessoas;

§  conhecimento da cultura, estruturas, questões e prioridades de desempenho da CEDEAO que afetam as responsabilidades atribuídas;

§  Conhecimento das tendências, indicadores, desafios e oportunidades de desenvolvimento dos Estados-membros, no que se refere ao projeto/programa atribuído à sua própria posição.

§  capacidade de estudar dados/informações de uma variedade de fontes, identificar anomalias, tendências e problemas, apresentar descobertas e fazer recomendações;

§  capacidade de decompor problemas ou processos em partes fundamentais para identificar e resolver lacunas nas metas de serviço, garantia de qualidade, conformidade e desempenho;

§  conhecimento e capacidade de aplicar técnicas para gerar ideias criativas e novas abordagens para alcançar objetivos;

§  capacidade de usar evidências e pesquisas para informar políticas e programas e identificar fontes de informação relevantes e apropriadas, incluindo partes interessadas, instituições regionais e/ou comités internos.

§  demonstrar proficiência em computação operacional, usando as ferramentas apropriadas;

§  capacidade de fazer bom uso de gráficos e tabelas para apresentar efetivamente dados numéricos, para elaborar relatórios/propostas técnicas semicomplexas e editar/verificar modelos, cartas etc.

§  capacidade de veicular informações de forma clara, concisa,  sucinta e organizada, tanto por escrito como por meios verbais;

§  demonstrar competências interpessoais, fazer apresentações, expressar opiniões e debater ideias com outras pessoas, de maneira construtiva;

§  proficiência em tecnologias de informação e comunicação (TIC);

§  fluência oral e escrita em uma das línguas oficiais da Comunidade da CEDEAO (inglês, francês & português). o conhecimento de um segundo idioma será uma vantagem adicional.

§  capacidade de desenvolver, implementar um plano de ação individual para alcançar objetivos de trabalho específicos;

§   identificar, organizar e monitorizar as tarefas durante todo o processo para facilitar a execução;

§  capacidade de contribuir e/ou liderar projetos, de acordo com os padrões e técnicas de gestão de projetos aceites, de coordenar contribuições de outras pessoas para definir e cumprir prazos;

§  capacidade de organizar o trabalho, definir prioridades e trabalhar dentro dos prazos, dando atenção aos detalhes, partes interessadas, indicadores e riscos;

§  capacidade de identificar, coletar e avaliar indicadores para monitorizar o desempenho e tomar medidas corretivas pró-ativas, conforme necessário.

 

 

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram