Oficial de Programa de Desarmamento

TÍTULO DO CARGO Oficial de Programa de Desarmamento
INSTITUIÇÃO Comissão da CEDEAO
GRAU P3
SALÁRIO ANUAL UC 49,106.81 USD77,480.72
STATUS Permanente
AGÊNCIA  
DEPARTAMENTO Assuntos Políticos, Paz & Segurança
DIREÇÃO Manutenção da Paz & Segurança Regional
DIVISÃO Armas Ligeiras
SOB A SUPERVISÃO DE Oficial de Programa Principal de Armas Ligeiras
RESPONSÁVEL PELA SUPERVISÃO DE  
LOCAL D’AFECTAÇÃO ABUJA, NIGERIA
 

As candidaturas devem ser submetidas para :  b19podisarmament@ecowas.int

 

SÍNTESE DA FUNÇÃO

Sob a supervisão do Oficial de Programa Principal de Armas Ligeiras, o incumbente deve apoiar a implementação de programas/atividades de desarmamento, fornecendo capacidade adequada aos Estados-membros em Gestão de Armas e Estoques de Munições, incluindo Marcação, Rastreio e Coleta & Destruição de Armas. O Oficial também fará a coleta de informações/dados relevantes sobre a situação da administração e gestão de armas e munições na região.

 

FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES

·        Apoiar a elaboração de programas e projetos relacionados ao desarmamento com base nas ameaças emergentes na região;

·        Apoiar a coordenação de programas de desarmamento nos Estados-membros, realizando as seguintes atividades:

–           Fornecimento de capacitação sustentável em Segurança Física e Gestão de Reservas (SFGR), incluindo apoio em termos de treinamento e equipamento;

–           Planeamento e execução de exercícios de coleta e destruição de Armas e Munições nos Estados-membros;

–           Apoiar a implementação de Marcação de Armas & Rastreio nos Estados-membros;

–           Apoio na construção de um Banco de Dados/Registro Regional de Peritos em SFGR, Marcação & Rastreio;

–           Apoiar a implementação de programas/projetos de desarmamento, desmobilização e reintegração (DDR);

·        Apoiar a Mobilização de Recursos para a implementação da Convenção sobre ALPC;

  • Executar quaisquer outras tarefas designadas pelo supervisor.

 

QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS E EXPERIÊNCIA

·        Licenciatura (ou equivalente) em Ciência Política, Relações Internacionais, Informática, ou qualquer campo relacionado com Ciências Sociais ou Segurança, obtida de uma Universidade reconhecida.

·        5 anos de experiência progressiva como responsável por assuntos políticos, governação, diplomacia, resolução de conflitos, segurança na gestão da informação ou área afim;

·        Uma compreensão da dinâmica política, de governação e segurança, gestão e resolução de conflitos;

·        Competências técnicas para coletar informações, realizar pesquisas e análises, usando tecnologia moderna.

·        Capacidade de compreender e aplicar abordagens, técnicas e ferramentas que se baseiam em uma ampla gama de contribuições e melhorar a qualidade e o ritmo da mediação na coordenação de Assuntos Políticos Regionais

·        Experiência de trabalho em uma organização internacional ou multinacional é altamente desejável;

·        A experiência no apoio ao desenvolvimento de políticas/estratégias de segurança regionais e nacionais será uma vantagem;

·        É necessário um forte conhecimento das políticas e estratégias da CEDEAO, da UA e da ONU e abordagens sobre armas ligeiras;

·        O conhecimento dos instrumentos relevantes de paz e segurança será uma vantagem adicional;

  • Conhecimento em gestão de projetos, monitorização e avaliação de projetos;
  • Conhecimento das abordagens do ciclo de vida na gestão de ALPC, medidas práticas de desarmamento, tais como segurança física e armazenamento de armas, marcação e destruição de armas
  • Experiência de campo em gestão de armas;
  • Conhecimento das obrigações e programas regionais, continentais e internacionais de controlo de armas ligeiras sobre desarmamento e não proliferação;

 

LIMITE DE IDADE Ter menos de 50 anos. Esta disposição não se aplica a candidatos internos.

 

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS NA CEDEAO

·        Capacidade de persuadir/influenciar os outros a considerar um certo ponto de vista, adotar uma nova ideia ou implementar novos métodos e práticas;

·        capacidade de liderar uma equipa de estagiários/funcionários juniores e incutir um espírito de trabalho em equipa para envolver os funcionários e alcançar um conjunto bem-definido de atividades;

·        capacidade de respeitar a cadeia de comando de maneira apropriada;

·        capacidade de resolver desafios que ocorrem, com orientação mínima, e/ou recomendar e explicar soluções ou alternativas para aprovação;

·        capacidade de utilizar o Código de Ética para gerir a si próprio, outras pessoas, informações e recursos;

·        capacidade de orientar os outros e criar trocas de feedback com supervisores, colegas e subordinados para construir fortes relações de trabalho e melhorar o desempenho;

·        contribuir para manter os objetivos e padrões de desempenho da unidade organizacional.

·        competências interpessoais com capacidade de manter um cliente informado sobre o progresso ou contratempos em projetos, que são relevantes para o cronograma, qualidade e quantidade;

·         capacidade de interagir de forma pró-ativa com os clientes e construir fortes relações de confiança com base no respeito mútuo e discussões regulares;

·        capacidade de estabelecer e manter a credibilidade profissional com os clientes/interessados de forma a antecipar as suas necessidades, mitigar os problemas e equilibrar cuidadosamente as obrigações profissionais com a necessidade de ser sensível e recetivo às suas necessidades;

·        capacidade de assessorar, aconselhar, consultar e orientar outras pessoas em assuntos relativos às responsabilidades atribuídas ao serviço ao cliente e aos padrões estabelecidos de serviço ao cliente;

·        demonstrar respeito pelas diferenças culturais, justiça e capacidade de se relacionar bem com pessoas de diferentes origens, nacionalidade, sexo, etnia, raça e religião;

·        compreensão de diversas visões culturais, especialmente as da África Ocidental, com sensibilidade às diferenças de grupo; capacidade de desafiar preconceitos e praticar tolerância e empatia;

·        capacidade de ouvir atentamente, considerar as preocupações das pessoas e aplicar bom senso, tato e diplomacia;

·        capacidade de trabalhar em um ambiente interativo diversificado e inclusivo que se beneficia de diversos pontos fortes;

·        capacidade e responsabilidade de incorporar as perspetivas de género e garantir a participação igual de mulheres e homens em todas as áreas de trabalho;

·        Capacidade de incentivar, capacitar e defender as pessoas de maneira transparente e imparcial.

·        conhecimento das instituições, setores, programas e políticas da CEDEAO;

·        conhecimento dos requisitos operacionais internos da CEDEAO para programas, projetos, serviços e sistemas necessários a fim de cumprir as tarefas de trabalho e cumprir as metas de desempenho;

·        conhecimento das regras e procedimentos das responsabilidades atribuídas associadas à CEDEAO e capacidade de explicá-las claramente a outras pessoas;

·        conhecimento da cultura, estruturas, questões e prioridades de desempenho da CEDEAO que afetam as responsabilidades atribuídas;

·        Conhecimento das tendências, indicadores, desafios e oportunidades de desenvolvimento dos Estados-membros, no que se refere ao projeto/programa atribuído à sua própria posição.

·        capacidade de estudar dados/informações de uma variedade de fontes, identificar anomalias, tendências e problemas, apresentar descobertas e fazer recomendações;

·        capacidade de decompor problemas ou processos em partes fundamentais para identificar e resolver lacunas nas metas de serviço, garantia de qualidade, conformidade e desempenho;

·        conhecimento e capacidade de aplicar técnicas para gerar ideias criativas e novas abordagens para alcançar objetivos;

·        capacidade de usar evidências e pesquisas para informar políticas e programas e identificar fontes de informação relevantes e apropriadas, incluindo partes interessadas, instituições regionais e/ou comités internos.

·        demonstrar proficiência em computação operacional, usando as ferramentas apropriadas;

·        capacidade de fazer bom uso de gráficos e tabelas para apresentar efetivamente dados numéricos, para elaborar relatórios/propostas técnicas semicomplexas e editar/verificar modelos, cartas etc.

·        capacidade de veicular informações de forma clara, concisa,  sucinta e organizada, tanto por escrito como por meios verbais;

·        demonstrar competências interpessoais, fazer apresentações, expressar opiniões e debater ideias com outras pessoas, de maneira construtiva;

·        proficiência em tecnologias de informação e comunicação (TIC);

·        fluência oral e escrita em uma das línguas oficiais da Comunidade da CEDEAO (inglês, francês & português). o conhecimento de um segundo idioma será uma vantagem adicional.

·        capacidade de desenvolver, implementar um plano de ação individual para alcançar objetivos de trabalho específicos;

·         identificar, organizar e monitorizar as tarefas durante todo o processo para facilitar a execução;

·        capacidade de contribuir e/ou liderar projetos, de acordo com os padrões e técnicas de gestão de projetos aceites, de coordenar contribuições de outras pessoas para definir e cumprir prazos;

·        capacidade de organizar o trabalho, definir prioridades e trabalhar dentro dos prazos, dando atenção aos detalhes, partes interessadas, indicadores e riscos;

·        capacidade de identificar, coletar e avaliar indicadores para monitorizar o desempenho e tomar medidas corretivas pró-ativas, conforme necessário.

 

 

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram