Assessor Político

TÍTULO DO CARGO Assessor Político
INSTITUIÇÃO COMISSÃO DA CEDEAO  
GRAU P4/P5  
SALÁRIO ANUAL UC48,078.94 USD75,858.95/UA55,624.68 USD87,764.62  
STATUS Permanente  
AGÊNCIA  
DEPARTAMENTO Gabinete do Presidente
DIREÇÃO Representação permanente da CEDEAO no Níger  
DIVISÃO  
SUPERIOR HIERÁRQUICO Representante Residente
SUBORDINADOS  
LOCAL D’AFECTAÇÃO NIAMEY, NIGER
 

As candidaturas devem ser submetidas para :  b19poladvniamey@ecowas.int

 

VISÃO GERAL DO CARGO

Sob a autoridade do Representante Residente, o titular do cargo entrará em contacto com o Representante do Presidente da Comissão da CEDEAO para o informar sobre diversas questões e o aconselhar sobre diversas áreas e assuntos de política sub-regional. Ocupa-se dos diferentes dossiers e aconselha o Representante do Presidente sobre questões de política nacional e sub-regional. Também elabora discursos e comunicados nos quais apresenta as ideias, opções e pareceres da Comissão, a fim de informar as partes interessadas e explicar certas posições tomadas pela CEDEAO.

O Consultor Político deve ter em consideração todos os elementos de uma dada situação, a fim de poder analisá-la devidamente, aconselhar o Representante do Presidente e elaborar relatórios periódicos.

 

FUNÇÃO E RESPONSABILIDADES:

  • Estabelecer um sistema de monitorização para coletar informações que possam influenciar a política do país ou região;
  • Analisar e relatar regularmente situações e eventos políticos e suas respetivas consequências;
  • Aconselhar adequadamente o Representante Residente sobre a situação no país e sobre a posição da CEDEAO;
  • Explicar as posições da organização, redigir notas informativas e escrever os discursos do Representante;
  • Analisar as leis e regulamentos da região e fornecer informações sobre a situação política e económica do país ao Representante Residente;
  • Colaborar no desenvolvimento e aplicação do conteúdo político das reuniões estatutárias da Comissão da CEDEAO e das reuniões do Grupo de Embaixadores;
  • Manter relações e contactos estreitos com o governo e todas as forças políticas e sociais do país para fazer compreender a posição da CEDEAO sobre todas as questões;
  • Participar de reuniões, sob a supervisão do Representante, organizadas por governos, atores sociais ou a classe política para a qual a CEDEAO é convidada;
  • Garantir ligações funcionais e canais de intercâmbio de informações entre o Gabinete e os diversos serviços técnicos da Comissão; organizar e executar, sob a autoridade do Representante, qualquer atividade destinada a reforçar a visibilidade da CEDEAO no Níger;
  • Contribuir para a preparação e organização das missões de trabalho do Gabinete;
  • Garantir o acompanhamento estratégico dos processos sob a sua responsabilidade;
  • Desempenhar quaisquer outras tarefas de sua competência ou conhecimento, a pedido do Representante Permanente.

 

QUALIFICAÇÕES E EXPERIÊNCIA

•       Possuir um mestrado ou equivalente em ciências políticas, relações internacionais, ciências sociais, economia, direito, administração pública, ou uma área afim, obtido de uma universidade reconhecida.

•       Ter sete (7) anos de experiência a níveis cada vez mais elevados de responsabilidade nos domínios de assuntos políticos, governação, diplomacia, resolução de conflitos, segurança ou em um domínio afim;

•       Uma compreensão das dinâmicas políticas, económicas, governação e segurança, gestão e resolução de conflitos;

•       Competências técnicas para conduzir a recolha de informação, investigação e análise com tecnologia moderna.

 

LIMITE DE IDADE Ter menos de 50 anos. Esta disposição não se aplica a candidatos internos.

 

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS RELATIVAS À CEDEAO

 

•       Capacidade de trabalhar em grupo de forma cooperativa, associando-se ativamente, criando um clima de respeito e abertura, aplicando técnicas eficazes de facilitação de grupos, explorando o seu potencial, motivando-os e orientando-os;

•       Capacidade de organizar o trabalho em equipa e liderar um grupo de trabalho interdivisões para desenvolver soluções criativas para problemas e/ou liderar um pequeno grupo de pessoal de apoio profissional e administrativo de primeira linha;

•       Capacidade de mostrar respeito pela hierarquia de maneira adequada;

•       Desenvolver técnicas de formação em exercício combinadas com excelentes capacidades de coaching e mentoring; conhecimento de novas abordagens à orientação do pessoal para facilitar a compreensão do cargo e da organização;

•       Capacidade de representar a organização de forma eficaz.

•       Capacidade de levar em consideração o impacto de uma mudança na orientação do programa, de acordo com as necessidades das partes interessadas internas e externas;

•       Capacidade de promover e levar em consideração os comentários do pessoal, a fim de agilizar os processos e cumprir os prazos correspondentes às expectativas do cliente;

•       Capacidade de trabalhar sob pressão;

•       Capacidade de desenvolver capacidades de resolução de problemas situacionais, mediação e resolução de conflitos para lidar com desacordos, reclamações, constrangimentos, limitações de tempo que afetem a qualidade e quantidade dos serviços prestados ao cliente;

•       Capacidade de antecipar as crescentes necessidades e expectativas dos clientes, a fim de melhorar continuamente a qualidade, prazos, entrega de serviços e responder rapidamente às preocupações dos clientes;

•       Capacidade de se comunicar abertamente com os clientes, mantendo-os informados sobre o progresso e questões que requerem atenção/resolução.

•       Capacidade de implementar alterações ao programa de forma a garantir um ambiente de trabalho livre de preconceitos e uma aplicação justa e equitativa das novas regras e regulamentos;

•       Capacidade de respeitar as políticas, metas, objetivos e princípios que valorizam a diversidade na execução de tarefas e responsabilidades diárias; promover comportamentos que demonstrem tolerância e compreensão de diversas culturas;

•       Capacidade de permanecer objetivo na gestão de conflitos, independentemente das diferenças/posições culturais e de género e de incentivar outros membros do pessoal a ultrapassar preconceitos e diferenças culturais e de género;

•       Capacidade de criar valor, aproveitando as diversas contribuições de culturas, funcionários e clientes;

•       Capacidade de integrar as questões de género e assegurar a participação equitativa de mulheres e homens em todas as áreas de atividade;

•       Capacidade de criar um ambiente interativo diversificado e inclusivo que se baseie nos diversos pontos fortes das práticas inovadoras;

•       Capacidade de procurar boas práticas para tomar decisões organizacionais relevantes, em termos de gestão da diversidade, assegurando simultaneamente que as atividades do projeto e do programa se centrem em áreas vulneráveis e em um sistema de monitorização.

•       Ter um bom conhecimento das instituições da CEDEAO e das relações entre os diferentes órgãos, em particular no que diz respeito aos seus próprios setores/programas de trabalho;

•       Conhecimento das abordagens de desenvolvimento de políticas, programas e gestão de projetos de uma organização internacional;

•       Conhecimento das regras, processos e procedimentos de organizações internacionais relacionadas ao cargo;

•       Conhecimento dos indicadores, desafios e oportunidades de desenvolvimento dos Estados-membros no que diz respeito aos projetos/programas vinculados ao cargo incumbido.

•       Criatividade e flexibilidade para se afastar dos métodos tradicionais e para desenvolver novos processos, procedimentos e ferramentas, utilizando a tecnologia para simplificar métodos e abordagens, sempre que possível;

•       Capacidade para reavaliar os procedimentos vigentes e sugerir melhorias para garantir um processo eficiente e racionalizado;

•       Capacidade de recolher e sintetizar informações para prever a opinião das partes interessadas sobre novas políticas/programas; excelente capacidade analítica para avaliar políticas e tendências externas ao considerar opções, vantagens, desvantagens e recomendações de políticas e programas;

•       Capacidade de sintetizar informações complexas coletadas de várias fontes externas e internas e divulgá-las de maneira lógica;

•       Capacidade de aplicar uma metodologia apropriada para descobrir ou identificar questões de política geral e recursos.

•       Capacidade de avaliar, integrar e comunicar os mais recentes desenvolvimentos na sua área de prática, utilizando as orientações e critérios da CEDEAO;

•       Desenvolver habilidades interpessoais, de negociação, networking e apresentação, bem como a capacidade de explicar informações complexas ao mesmo tempo em que demonstra empatia e abertura de espírito;

•       Conhecimentos de informática e capacidade de usar ferramentas tecnológicas para se comunicar;

•       Capacidade de veicular informação de forma clara, concisa e organizada, tanto por escrito quanto oralmente;

•       Ouvir ativamente, para encorajar uma melhor comunicação entre os membros da equipa, estar atento a eles, fazê-los sentir que a sua presença é valiosa e fomentar um sentido de compromisso entre o pessoal de todas as instituições e agências;

•       dominar perfeitamente as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC);

•       Proficiência em expressão escrita e oral em francês. O conhecimento de uma das outras duas línguas oficiais da CEDEAO será uma vantagem adicional.

•       Conhecimento dos ciclos de planeamento interno e capacidade de contribuir para o desenvolvimento e implementação de políticas comunitárias ou institucionais, identificando o público-alvo, construindo coligações com a população adequada e acompanhando o progresso;

•       Capacidade de levar em consideração circunstâncias, fatores e tendências externas ao organizar as atividades do projeto, a fim de obter os melhores resultados possíveis;

•       Capacidade de ter em conta os resultados do processo, correspondência, relatórios e documentos políticos para desenvolver planos exequíveis;

•       Capacidade de organizar reuniões com funcionários, partes interessadas, colegas e outros para determinar as necessidades organizacionais, ajustando os planos e atividades em conformidade;

•       Capacidade de ajustar os planos do projeto com base nas contribuições do pessoal e das partes interessadas e/ou a capacidade de projetar e implementar diretrizes, ferramentas e modelos para adaptar programas e serviços novos ou revisados.

 

 

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram