Responsável pela Planificação Estratégica

TÍTULO DO POSTO Responsável pela Planificação Estratégica
INSTITUIÇÃO Parlamento da CEDEAO
NÌVEL P1/P2/P3
SALÁRIO ANNUAL UA36,929.06  /  USD58,266.68

UA42,916.53  /  USD67,713.70

UA49,106.81  /  USD77,480.72

STATUS Permanente
DIRECÇÃO Gabinete do Secretário-geral
DIVISÃO Administração do Gabinete e Planificação estratégica
SUPERIOR HIERÁRQUICO Administrador do Gabinete e Planificação estratégica
SUBORDINADOS
LOCAL D’AFECTAÇÃO Abuja, Nigeria

AS CANDIDATURAS DEVERÃO SER TRANSMITIDAS A:  b1p_stratplanoff@parl.ecowas.int

 

RESUMO DAS TAREFAS

 

Sob a supervisão do Administrador da Mesa e Responsável da Planificação estratégica, o titular do posto ajuda o Parlamento a se posicionar convenientemente na visão estratégica da Comunidade ajudando a definir e a implementar um Plano bem almejado e avaliando o seu impacto.

 

PAPEL E RESPONSABILIDADES

 

  • Apoiar e contribuir à análise e à elaboração do Plano estratégico quadrienal do Parlamento;
  • Elaborar relatórios de seguimento para seguir os progressos alcançados pelo Parlamento na realização dos resultados do Plano estratégico;
  • Fornecer conselhos e um apoio às Divisões na elaboração dos Planos de seguimento dos seus documentos de concepção de projectos;
  • Apoiar a elaboração de boas práticas de seguimento no seio do Secretariado planificando e procedendo a auditorias pontuais das práticas de seguimento pelas Divisões e assegurando um seguimento com comentários e sugestões;
  • Assegurar o seguimento dos desafios e dos problemas levantados nos relatórios de seguimento das Divisões para ver como isso terá um impacto sobre a capacidade do Secretariado em atingir os objectivos do seu Plano estratégico;
  • Contribuir à elaboração dos relatórios semestrais do Secretariado e do Relatório anual de desempenho apresentados nas reuniões dos órgãos dirigentes do Secretariado;
  • Coordenar a contribuir nas reuniões da Divisão e entre as Divisões para determinar como é que as Divisões podem atingir os resultados da Planificação estratégica;
  • Empreender pesquisas, se necessário, sobre questões de importância estratégica e pertinentes para a implementação do Plano estratégico do Secretariado.

 

 

FORMAÇÃO ACADÉMICA E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Formação académica

 

  • Ser titular de uma licenciatura ou de um diploma equivalente em Gestão de projectos ou em Economia, obtido numa universidade reconhecida.

 

Experiência profissional

 

  • Justificar dois (02) anos de experiência com assumpção de responsabilidade progressiva em gestão de programas ou projectos ou numa outra área conexa.
  • Ter conhecimento do domínio de programa da instituição ou da agência concernente e ser capaz de identificar os recursos necessários para contribuir ao funcionamento eficaz e eficiente da equipa responsável do programa.
  • Ter um conhecimento comprovado dos métodos de gestão de projecto (incluindo a gestão, a apresentação dos relatórios de seguimento e de avaliação orçamentais).

 

LIMITE DE IDADE

Ter menos de 50 anos de idade.  Esta disposição não se aplica aos candidatos internos.

 

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS RELACIONADAS COM A CEDEAO

  • Ser capaz de se motivar e/ou motivar os outros a engajarem-se na boa execução das tarefas atribuídas;
  • Ter uma experiência comprovada na condução de conversações que videm fornecer aos interlocutores novas informações ou ideias, com a finalidade de sensibilizar ou suscitar comentários;
  • Ser capaz de influenciar positivamente os seus colegas face aos desafios e problemas ligados ao trabalho, de forma a ajudá-los a encontrar soluções e a desenvolver a confiança;
  • Velar pelo respeito escrupuloso da hierarquia;
  • Ser capaz de conduzir a gestão da sua própria carreira e desempenho e de solicitar uma ajuda ou um enquadramento caso necessário.
  • Ter boas aptidões em matéria de serviço aos utentes, incluindo uma atitude positiva, um espírito criativo, uma boa deontologia, uma experiência do trabalho em equipa, competências em gestão do tempo, e flexibilidade;
  • Ser capaz de tomar iniciativas para resolver problemas e melhorar a qualidade e/ou o volume de trabalho, identificando soluções alternativas e discutindo da pertinência ou da abordagem com o superior hierárquico;
  • Ser fortemente inclinado em ajudar os outros e dar provas de empatia para suscitar uma compreensão mútua;
  • Ser capaz de trabalhar em equipa para apoiar e responder às necessidades dos utentes e das partes envolvidas;
  • Ser capaz de efectuar várias tarefas ao mesmo tempo e de respeitar as normas de gestão dos utentes /partes envolvidas, respondendo sempre aos objectivos de pertinência em relação às responsabilidades do posto.
  • Ser capaz de perceber o humor e os sentimentos dos outros colaboradores oriundos de diversos horizontes culturais e de compreender os interesses, as necessidades e as perspectivas de forma a prevenir / resolver as incompreensões e as queixas;
  • Ter muito boa aptidão em matéria de relações interpessoais com os actores provenientes de diversos horizontes e uma boa compreensão da diversidade cultural, designadamente no contexto oeste africano;
  • Ser capaz de escutar atentivamente as ideias, as solicitações e as preocupações dos outros, de compreender e de integrar a necessidade de gestão da diversidade nas práticas quotidianas em meio profissional;
  • Ser capaz e assumir a responsabilidade de integração de uma perspectiva sensível ao género e assegurar uma participação igual das mulheres e dos homens em todas as áreas profissionais;
  • Saber ter conta da diversidade no que refere ao fornecimento de serviços, na resposta aos pedidos, no reconhecimento e na gestão dos preconceitos e estereótipos de alguns grupos e indivíduos.
  • Ter um conhecimento de base do mandato e das funções da CEDEAO;
  • Ser capaz de explicar os programas e os projectos da CEDEAO relacionados com as tarefas ligadas a este posto e ter uma compreensão comprovada dos dados utilizados pelo Departamento, pela Instituição, ou pela Agência, incluindo um conhecimento dos lugares de salvaguarda de dados no sistema, a capacidade de saber a forma como os dados no sistema estão ligados entre si e como é que as introduções e modificações de alguns dados podem ter um impacto sobre outros dados no sistema;
  • Ter um conhecimento dos procedimentos e das práticas correntes da CEDEAO no que se refere às tarefas ligadas a este posto;
  • Ser capaz de aplicar as normas da CEDEAO em matéria de correio electrónico, de apresentação de relatórios, de correspondências, etc., e de aceitar e implementar as modificações de acordo com as instruções.
  • Possuir excelentes competências em matéria de cálculos e de capacidade de recolher, congregar, classificar e sintetizar dados de forma sistemática;
  • Ter uma capacidade comprovada em assistência na condução das actividades de pesquisa primárias e secundárias, de acordo com as instruções e/ou melhores práticas em matéria de técnicas de pesquisa (ex.: entrevistas, testes, pesquisa documental);
  • Ser capaz de identificar as incoerências de raciocínio e de apresentar claramente os resultados;
  • Ser capaz de dar provas de criatividade e de iniciativa no sentido de encontrar soluções alternativas a um problema;
  • Ser capaz de recolher, de analisar e de organizar informações numa ordem lógica.
  • Ser capaz de fazer comentários pertinentes quando solicitado nesse sentido e de utilizar de forma construtiva os comentários recebidos;
  • Ter uma capacidade comprovada em informática, nomeadamente de boas aptidões no tratamento de texto e domínio das bases de dados como o Access, as Folhas de cálculo como Excel, e da Internet/intranet, do correio electrónico e das redes sociais;
  • Saber dar prova de tacto, de diplomacia e saber manter boas relações interpessoais;
  • Saber redigir textos precisos, claros e bem estruturados;
  • Ter domínio das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC);
  • Boa comunicação oral e escrita numa das línguas oficias da CEDEAO (inglês, francês e português);
  • O conhecimento de uma outra língua seria uma vantagem suplementar.
  • Ter competências bem comprovadas em gestão de tempo, com capacidade de tomar decisões bem esclarecidas/sensatas relativamente ao seu próprio trabalho e de as respeitar;
  • Saber utilizar competências em Planificação de acções, estabelecer prioridades, determinar objectivos profissionais e identificar etapas necessárias para a consecução dos objectivos ligados à sua própria área de trabalho;
  • Ser capaz de bem trabalhar e atingir os objectivos das tarefas quando colocado sob pressão ou face à incertezas, desafios e/ou ambientes profissionais em mudança;
  • Ser capaz de compreender e contribuir aos objetivos e aos Planos da equipa/unidade de trabalho, assim como na tomada de decisão colectiva.

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram