Responsável Pela Comunicação E Advocacia

TÍTULO DO POSTO Responsável Pela Comunicação E Advocacia
INSTITUIÇÃO GIABA (CEDEAO)
GRAU P5
SALÁRIO ANUAL UC57, 772.51, USD 91,153.46
STATUS PERMANENTE
AGÊNCIA  
DEPARTAMENTO  
DIREÇÃO DIREÇÃO GERAL
DIVISÃO COMUNICAÇÃO E ADVOCACIA
SUPERVISOR DIRETO DIRETOR-GERAL
SUPERVISIONA ·  GESTORES DE CENTRO DE INFORMAÇÃO DE LAGOS

·  GESTORES DE CENTRO DE INFORMAÇÃO DE ABIDJAN

LOCAL DE AFECTAÇÃO DAKAR, SENEGAL
As candidaturas devem ser submetidas para: b17commadvoca@ecowas.int

 

SÍNTESE DA FUNÇÃO

Sob a supervisão do Diretor-Geral, o titular será responsável pela elaboração de uma estratégia de comunicação e advocacia e por comunicar ao Diretor-Geral quaisquer informações consideradas pertinentes referentes à LBC/CFT, direitos humanos e governação. Colaborará também com os Centros de Informação de Lagos e Abidjan para fornecer atempadamente informações e atividades ao Diretor-Geral.

 

 

FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES

•     Realizar investigações e análises e assegurar o acompanhamento das informações relativas a produtos de comunicação;

•     Assegurar a implementação e acompanhamento de programas de atividade/advocacia/sensibilização;

•     Assegurar o planeamento, coordenação e controlo das atividades da Unidade de Comunicação e Advocacia;

•     Garantir a visibilidade interna e externa das ações e resultados da Unidade;

•     Assegurar a coordenação da equipa de colaboradores do Departamento;

•     Assegurar a recolha de informações provenientes de várias fontes;

•     Assegurar a análise das questões atuais e avaliar o seu impacto potencial;

•     Assegurar a avaliação da eficácia das campanhas de informação;

•     Identificar e propôr temas para o boletim informativo, fichas de dados, anúncios públicos ou comunicados de imprensa e outros instrumentos de promoção;

•     Assegurar o tratamento dos pedidos de entrevista;

•     Participar nas atividades de sensibilização do Diretor-Geral na região;

•     Assegurar o tratamento dos diversos pedidos de informação apresentados por terceiros;

•     Assegurar a promoção de parcerias com a sociedade civil, em especial com os media;

•     Assegurar a preparação dos discursos do Diretor-Geral;

•     Apoiar a rede de correspondentes nacionais do GIABA;

•     Estabelecer e gerir o centro de informação pública da Instituição;

•     Participar na melhoria e enriquecimento do sítio Web do GIABA.

•     Formular propostas sobre todas as atividades relativas às suas missões;

•     Desempenhar quaisquer outras tarefas, tal como atribuídas pelo supervisor.

 

QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS E EXPERIÊNCIA

•     Mestrado (ou equivalente) nos domínios do jornalismo, relações públicas, comunicação de massas ou qualquer domínio relacionado, emitido por uma universidade reconhecida;

•     10 anos de experiência enquanto responsável em jornalismo, comunicação, relações públicas, dos quais pelo menos 2 anos de trabalho internacional relevante e 2 anos a um cargo de supervisão;

•     Competência comprovada no desenvolvimento de conteúdos e implementação de estratégias de comunicação complexas para alargar a sensibilização dos Programas e prioridades;

•     Conhecimento na elaboração de estratégias e planos de comunicação, a fim de assegurar a visibilidade entre os principais públicos, nomeadamente os media.

 

LIMITE DE IDADE

Ter menos de 50 anos. Esta disposição não se aplica a candidatos internos.

 

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS DA CEDEAO

•     Capacidade de liderança nos programas e projetos atribuídos, prestando as competências operacionais e de gestão necessárias para o cumprimento do mandato da organização;

•     Capacidade de liderar pelo exemplo e organizar o trabalho em equipa para incentivar a cooperação a fim de atingir resultados específicos, defender e construir o impulso para a mudança e suscitar o envolvimento dos colaboradores; desenvolver e implementar controlos internos a fim de o programa-piloto gerir potenciais barreiras à implementação;

•     Capacidade de respeitar a hierarquia de forma adequada;

•     Excelentes capacidades de autogestão, demonstrando ética, integridade e confidencialidade e dando a devida atenção aos controlos internos das regras, delegações e transparência;

•     Capacidade de reunir aptidões/competências complementares, avaliar contribuições individuais e reconhecer/enfrentar realizações e deficiências de uma forma que assegure um sucesso contínuo para a organização;

•     Conhecimento de gestão de programas que são geralmente adquiridos a partir de uma certificação em gestão de programas.

•     Capacidade de procurar indicadores de referência e tendências para fazer as melhores recomendações para o desenvolvimento e a melhoria dos programas/projetos que melhor servirão a comunidade/organização;

•     Uma rede de contactos bem desenvolvida e competências interpessoais para procurar feedback, informações e dados provenientes de uma rede de profissionais de vários países/setores/organizações e a fim de identificar e priorizar as necessidades mais críticas da comunidade;

•     Capacidade de gerir e coordenar iniciativas de gestão de clientes e formular recomendações;

•     Capacidade de trabalhar sob pressão.

•     Capacidade de desenvolver e implementar boas práticas nos serviços ao cliente;

•     Capacidade de desenvolver e implementar planos, programas e iniciativas de gestão das partes interessadas a fim de obter a adesão a novas iniciativas, compreender melhor os pontos de vista divergentes, obter recursos e aumentar as perceções de sucesso.

•     Capacidade de ser diplomático, atencioso e respeitoso de outras pessoas de origens diferentes, compreendendo opiniões culturais divergentes, em especial na África Ocidental, com a capacidade de converter a diversidade em oportunidades para melhorar os resultados programáticos/operacionais;

•   Capacidade de criar um ambiente interativo, diversificado e inclusivo que beneficia de diversas forças, reunindo práticas inovadoras;

•   Capacidade de manter-se objetivo na gestão de conflitos, independentemente das diferenças/posições culturais, diferenças de género e encorajar outros trabalhadores a superar preconceitos e diferenças culturais e de género;

•     Capacidade e responsabilidade de incorporar as perspetivas de género e assegurar a participação igual de mulheres e homens em todas as áreas de trabalho;

•   Capacidade de servir, sem discriminações nem preconceitos, os interesses das equipas/organizações/comunidades multinacionais culturalmente diversas e das pessoas com deficiência, sem preconceitos e preconceitos.

•     Compreensão da estrutura organizacional da CEDEAO, dinâmicas e expectativas associadas, tal como necessário para colaborar, participar, contribuir e liderar eficazmente;

•     Conhecimento do mandato, plano estratégico/prioridades da CEDEAO, bem como da situação e tendências económicas, políticas e sociais nos Estados Membros referentes ao seu próprio âmbito de trabalho;

•     Conhecimento das melhores práticas, abordagens de gestão de programas e técnicas de pesquisa da CEDEAO para liderar e/ou contribuir para o desenvolvimento ou avaliação de programas, projetos ou iniciativas;

•     Conhecimento das regras e procedimentos da CEDEAO a fim de interpretar e aplicar adequadamente o texto das diretivas, emitir pareceres técnicos, formar outros e avaliar o desempenho.

·        Capacidade de analisar uma situação recorrendo a indicadores para avaliar os custos, benefícios, riscos e oportunidades de sucesso na tomada de decisões;

•     Capacidade de compilar informações provenientes de diferentes fontes para identificar a causa de problemas, consequências de causas alternativas de ação, potenciais obstáculos e formas de evitar estes problemas no futuro;

•     Capacidade de simplificar situações/informações muito complexas em termos simples para explicar recomendações e conclusões destinadas a resolver problemas ou melhorar operações/programas/projetos;

•     Capacidade de desenvolver novas perspetivas em situações, aplicar soluções inovadoras aos problemas e conceber novos métodos de resolução de problemas ou incoerências quando os métodos e procedimentos estabelecidos forem inaplicáveis ou já não eficazes.

•     Capacidade de comunicar eficazmente, de forma clara e concisa, e de transmitir credibilidade e confiança ao realizar apresentações, definir expectativas e explicar questões complexas;

•   Capacidade de ouvir atentamente e corretamente as mensagens dos outros e responder de forma adequada;

•   Habilidades técnicas de redação e edição bem-sucedidas;

•     exibir habilidades de escuta ativa para encorajar uma comunicação mais forte entre os membros da equipa, para mostrar cuidado e fazê-los sentir-se valorizados e para impulsionar o engajamento dos funcionários em todas as instituições e agências;

•   Capacidade de dar um feedback construtivo, fornecer reconhecimento, resolver eventuais lacunas e motivar relatórios diretos para trabalhar com o máximo desempenho;

•     Proficiência em tecnologias de informação e comunicação (TIC);

•     Fluência oral e escrita numa das línguas oficiais da Comunidade da CEDEAO (inglês, francês & português). Conhecimento de uma segunda língua oficial da Comunidade será uma vantagem adicional.

•     Habilidades organizacionais e de gestão de projetos/programas com uma experiência significativa na definição de prazos, metas, custos e recursos necessários para produzir resultados/programas/projetos operacionais de acordo com a abordagem de gestão baseada nos resultados;

•   Capacidade de definir objetivos e metas eficazes para si mesmo, os outros e a unidade e ajustar as prioridades do trabalho ou projeto em resposta à evolução das circunstâncias;

•   Capacidade de utilizar uma abordagem participativa no planeamento de projetos, identificar lacunas que afetam a realização das expectativas do programa/projeto, conceber e implementar os planos de intervenção necessários para construir a tarefa desejada;

•   Capacidade de implementar práticas rigorosas de seguimento e avaliação e de estabelecer calendários de apresentação de relatórios regulares relevantes para os principais resultados;

•   Capacidade de planear, organizar, controlar recursos e cumprir as políticas, procedimentos e protocolos destinados a atingir objetivos específicos.

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram