Twitter Facebook Youtube
JOVENS DA ÁFRICA OCIDENTAL REFLETEM NA SUA AUTONOMIZAÇÃO E NO AUMENTO DE OPORTUNIDADES DE EMPREGO

O compromisso dos jovens para com uma paz duradoura e a segurança na África Ocidental estava no centro de uma ação de formação de dois dias realizada recentemente em Abidjan, na República de Côte d’Ivoire.

No final da reunião, os participantes convieram em criar uma plataforma de diálogo contínuo entre eles e em prosseguirem com esse diálogo em linha a fim de se inteirarem ainda mais da problemática de aumento de oportunidades de emprego, de inserção socioeconómico e de autonomização dos jovens.

Ainda decidiram criar comités nacionais para a apropriação dos quadros jurídicos existentes e para o reforço da colaboração com a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).
Também se comprometeram a favorecer as condições de acesso à informação e aos recursos de que os jovens precisam para a elaboração dos seus projetos de emprego.

A ação de formação de Abidjan, iniciada pela Comissão da CEDEAO com o apoio da Agência Dinamarquesa para o Desenvolvimento Internacional (DANIDA) foi facilitada pelo Representante Residente do Presidente da Comissão da CEDEAO em Côte d’Ivoire, o Embaixador Babacar Mbaye e o Diretor do Centro de Desenvolvimento Juvenil e Desportivo da CEDEAO, senhor Francis Njoaguani.

Essa ação reuniu meia centena de representantes de organizações juvenis dos Estados-membros da CEDEAO e das Instituições estatais responsáveis pelas questões da juventude.

O encontro propunha-se proporcionar uma plataforma de diálogo aos jovens a fim de os sensibilizar à existência de quadros jurídicos e de iniciativas em curso a nível da CEDEAO e dos Estados-membros, bem como de organizações da sociedade civil sobre a problemática da juventude.

Ao final da reunião, os participantes inspiraram-se tanto do Plano Estratégico, do Quadro de Prevenção de Conflitos da CEDEAO como das experiências de cada um, a fim de definirem os mecanismos de capitalização do conteúdo desses documentos por um lado e, por outro, de iniciarem as atividades destinadas a habilitar melhor os jovens na criação de emprego como meio de prevenção de conflito.

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram