Twitter Facebook Youtube
Edward Singhatey na Côte d’Ivoire para monitorar a implementação da taxa comunitária
Edward Singhatey et le Premier ministre ivoirien Amadou Gon Coulibaly

 

O Vice-Presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Edward Singhatey, esteve de 20 a 22 de fevereiro, de 2017, em Abidjan, Côte d’Ivoire, para garantir o acompanhamento da execução da taxa comunitária naquele país.

Durante a sua estadia em Abidjan, o Sr. Singhatey, também presidente do Comité de Gestão da Taxa Comunitária da CEDEAO, reuniu-se com várias personalidades da Côte d’Ivoire.

Entre elas podemos citar o primeiro-ministro, Amadou Gon Coulibaly, os Ministros, da Economia e Finanças, Adama Koné ; da Integração Africana e Marfinenses na Diáspora, Ally Coulibaly; e do Orçamento e Portfolio de estado, Abdourahmane Cissé.

Edward Singhatey et le ministre de l’Intégration Ally Coulibaly

O Sr. Singhatey também se reuniu com o Secretário-Geral da Assembleia Nacional da Côte d’Ivoire, Latte N’Drin Lazare Ahouanzi, e o representante do Diretor Nacional do Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO) para a Côte d’Ivoire, Amadou Fongbé.

Oportunidade para ele felicitar o Governo da Côte d’Ivoire por seus esforços e liderança no processo de integração regional.

Sobre o Protocolo relativo à Taxa Comunitária, o Sr. Singhatey disse que a Côte d’Ivoire tem honrado os seus compromissos conforme o Memorandum de Entendimento, assinado em Março de 2016, com a Comissão da CEDEAO.

No entanto, ele expressou algumas reservas, incluindo as diferenças sobre os números/cifras da taxa comunitária para o período 2014 a 2016, a não aplicação plena dessa taxa sobre os produtos petrolíferos e a não transferência, pelo BCEAO, do produto da taxa para a conta principal da CEDEAO sediada na BCEAO Cotonou.

Para fazer isso, o Sr. Singhatey solicitou o apoio das autoridades da Côte d’Ivoire para resolver estes problemas, e pediu rapidez no pagamento, em 2017, dos montantes previstos no âmbito do apuramento dos atrasados.

Quanto às autoridades da Côte d’Ivoire, elas solicitaram à Comissão da CEDEAO para envolver os Estados-Membros no projeto de revisão do Protocolo sobre a taxa comunitária, e buscar financiamentos alternativos para os projetos regionais para promover o desenvolvimento acelerado da sub-região.

Note-se que na sua deslocação à capital administrativa da Côte d’Ivoire, o Sr. Singhatey foi acompanhado pelo Comissário das Finanças da Comissão da CEDEAO, Alieu Sesay, e do contabilista chefe do Departamento de Finanças da Comissão, Bunu Lawan.

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram