Twitter Facebook Youtube
Fórum de Alto Nível da CEDEAO sobre Política e Investimento no sector da Energia Sustentável
Em conjunto com os seus parceiros, o Centro de Energias Renováveis e Eficiência Energética da CEDEAO (ECREEE) está a organizar um Fórum de Alto Nível consagrado à Política e aos Investimentos em Energias Sustentáveis da CEDEAO a realizar-se de 14 a 18 de setembro de 2015 em Abidjan, na República de Côte d’Ivoire.

Pretende-se com esse Fórum galvanizar, entre outros, os investimentos no setor de energias renováveis através da identificação de oportunidades para investimentos concretos, estando-se por isso a reunir altos responsáveis políticos e decisores, promotores de projetos, investidores e parceiros internacionais para debaterem e explorarem as interligações pertinentes entre a criação do ambiente favorável e a elaboração e o financiamento de projetos.

ECRREE declarou que o fórum “facilitaria a combinação adequada dos projetos selecionados para investimento e serviria de plataforma para os Estados-membros apresentarem os seus respetivos Planos de Ação Nacional para Energias Sustentáveis (sejam Planos de Ação Nacional para Energias Renováveis (PANER), Planos de Ação Nacional para a Eficiência Energética (PANEE) e o Programa de Ação de Energia Sustentável para Todos (SE4ALL) aos potenciais financiadores e investidores”.

Acrescentou que esse evento proporcionaria uma verdadeira plataforma para o diálogo entre as partis interessadas na via a seguir necessariamente para ultrapassarem obstáculos aos investimentos em energias sustentáveis no Espaço CEDEAO.

O Fórum contaria de igual modo com o reconhecimento dos Planos de Ação Nacional para Energias Sustentáveis e a apresentação do Corredor de Energias Limpas de África da Agência Internacional para as Energias Renováveis (IRENA), que requerem uma distribuição célere e um comércio transfronteiriço de energias renováveis bem como o lançamento de Pontos Focais de País no âmbito da Rede SE4ALL da CEDEAO, que está a assumir um papel importante na coordenação da implementação dos Programas de Ação da SE4ALL nos Estados-membros.

O projeto da IRENA, seu Navegador Financeiro e Mercado de Energia Sustentável serão lançados na África Ocidental com o objetivo de tornar todo o processo de elaboração de projeto de energia renovável mais transparente, prático e explícito.

Além do que precede, o Fórum ainda criará uma oportunidade para o lançamento do Conselho Consultivo Empresarial do ECREEE, um órgão cujo objetivo é apoiar o ECREEE nas condições empresariais particulares ao setor de Energias Renováveis (ER) e Eficiência Energética (EE).

Os potenciais projetos tidos como alvo do Fórum serão implementados no Burkina Faso, no Mali, em Côte d’Ivoire, na Nigéria e no Senegal. Ainda se conta com um projeto regional, baseado na tecnologia respeitadora do ambiente tais como o biocombustível, a biomassa, o biogás, a hidráulica, a energia solar e a valorização energética de resíduos.

Essas iniciativas tais como consignados no Fórum e coordenadas pelo ECREEE e os seus parceiros concederão grande apoio aos Estados-membros da CEDEAO na realização de projetos concretos destinados a alcançar os objetivos traçados nos Planos de Ação Nacional de Energias Sustentáveis.

As organizações, que emparceiram com o ECREEE em ajudar o Fórum, são o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), a Iniciativa de Tecnologia Climática, sejam a Rede Consultiva de Financiamento Privado (CTI-PFAN), a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI) e a Agência Alemã para a Cooperação Técnica (GIZ).

O evento está a ser apoiado pelo governo de Côte d’Ivoire, pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), pela Agência Australiana de Cooperação para o Desenvolvimento (ADC), pela União Europeia (EU), pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), pelo Fundo Mundial para a Proteção do Ambiente (GEF) e pela IRENA.

Além de retirar força da Iniciativa de Energia Sustentável para Todos (SE4All), a reunião realiza-se no âmbito da implementação da Política de Energias Renováveis da CEDEAO (PERC) e da Política de Eficiência Energética da CEDEO (PEEC), adotadas pela Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da CEDEAO em julho de 2013.

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram