Economista (Fundos dos Doadores)

  • Departamento: FinanÇas

 

 

  • Direção: FinanÇas

 

 

  • Categoria: P3

 

 

  • Salário anual: USD 36,901 – USD 44,469

 

 

  • Supervisor: Chefe da Contabilidade

 

 

  • Referência: ECW-FIN-REC/P/006/2017
  • Duração: dois (2) anos (com recondução sujeita aos “Estatutos do Pessoal” da Comissão da CEDEAO, a um desempenho satisfatório e à disponibilidade de fundos)
  • Local de afetação: Comissão da CEDEAO, Abuja, Nigéria

 

 

Descrição da função: ao prestar contas diretamente ao Chefe da Unidade dos Fundos de Doadores, cabe ao Economista (Fundos de Doadores) ajudar na elaboração de políticas financeiras e na execução dessas políticas no âmbito da gestão dos Fundo de Doadores. Ainda cabe ao incumbente o registo e a apresentação de relatórios sobre todos dos Fundos de Doadores em conformidade com os acordos celebrados com cada doador.

Principais deveres e responsabilidades:

Garantir que os Fundos de Doadores sejam registados e anunciados atempadamente em conformidade com os acordos vigentes com esses doadores;

  1. Supervisão da produção trimestral de informações financeiras de doadores, inclusivamente o balanço de receitas e despesas, o balanço, a análise dos adiantamento e relatórios periódicos conexos;
  2. Implementação de politicas e planos financeiros e garantia de que as práticas de gestão financeira funcionem e sejam adequadas para a gestão dos fundos dos doadores à guarda da Comissão da CEDEAO;
  3. Recomendação para a aprovação e os controlos financeiros, que incluiriam aprovações, autorizações e a revisão de todos os processos e sistemas financeiros;
  4. Recomendação para o aprofundamento dos aspetos de gestão e contabilidade do processo de apresentação de relatórios (inclusivamente o processamento eletrónico de dados) para maximizar os benefícios das informações de gestão obtidas da base de dados financeiros;
  5. Gestão e garantia de que todas as atividades financeiras conducentes às contas finais sejam realizadas corretamente, inclusivamente a preparação das informações de reconciliações bancárias e gestão dos ativos dos Doadores sem excluir o Registo e a Gestão de Adiantamentos, Contas a pagar e Valores a receber;
  6. Acompanhamento e avaliação da implementação de programas e projetos;
  7. Participação na mobilização de recursos e de parceiros para apoiar a Agenda da Integração da CEDEAO;
  8. Elo de ligação com os implementadores ou donos e patrocinadores de projetos;
  9. Planeamento, integração e coordenação do trabalho do pessoal responsáveis pela apresentação de relatórios dos Fundos de Doadores e acompanhamento dos objetivos e anuncio das melhorias;
  10. Ajuda no desenvolvimento, na implementação, modificação e documentação do registo de informações e dos sistemas de contabilidade, utilizando a Tecnologia de Informação contemporânea;
  11. Preparação, verificação e análise dos documentos contabilísticos, das informações financeiras ou de outros relatórios financeiros para avaliar a correção, a integralidade e a coerência com as normas de apresentação de relatório e procedimento;
  12. Representação do Departamento das Finanças nas reuniões departamentais e interinstitucionais durante a ausência do Diretor das Finanças ou sempre que for necessário;
  1. Desempenho de outras funções conforme requeridas.

 

Descrição geral: uma das principais responsabilidades ligadas a essa função é servir de elo de ligação entre os Doadores e a gestão das transações financeiras dos doadores necessárias para a produção de relatório financeiros periódicos.

Cabe ao Economista gerar relatórios de informações financeiras corretas, atempadas e completas mensal ou trimestralmente conforme estipula o Regulamento Financeiro, incluindo o balanço, as contas de resultados, a principal análise dos indicadores de desempenho, etc.

Além do que precede, o Economista passará tempo na supervisão do trabalho dos seus subalternos, inclusivamente na procura de soluções para problemas de processamento de despesas a medida que vão surgindo. A orientação, a motivação e o acompanhamento do pessoal seriam importantes para o sucesso nesse cargo.

 

Conhecimentos, aptidões e competências requeridas:

  1. Pelo menos um grau de Mestrado em Economia (ou habilitações literárias equivalentes) mais três (3) anos de experiência profissional comprovados por escrito. A experiência na mobilização de recursos, em particular nas operações aduaneiras constitui uma vantagem acrescida.

 

  1. O nível de mestrado reduz o teto dos anos de experiência para três (3).
  2. Um excelente conhecimento dos princípios e conceitos de contabilidade financeira, inclusivamente das Normas Internacionais de Contabilidade do Setor Público (IPSAS). Experiência na Avaliação do Pilar da UE sobre o Controlo e a Contabilidade Internos, na Aquisição de Bens e Serviços e nas Subvenções tanto a nível institucional como a nível dos programas e projetos constitui uma vantagem acrescida:
  3. Um bom conhecimento dos aspetos gerais do suporte lógico de gestão financeira e pelo menos de um suporte lógico do Planeamento de Recursos Empresariais. Experiências específicas anteriores com Sistemas, Aplicações e Produtos (SAP) de tratamento de dados constituem um trunfo.
  1. No mínimo dois (2) anos de experiência de trabalho em projetos de Fundos de Doadores (UE, BM, USAID, DFID, GIZ, etc.) e bom conhecimento dos procedimentos de desembolso e apresentação de relatórios de contas dos Doadores;
  2. Conhecimento sólido da apresentação de relatórios de Programa e Projetos, das análises financeiras e económicas e das técnicas de controlo financeiro;
  3. Uma boa capacidade de relacionamento interpessoal e de trabalho em equipa é necessária para propiciar uma interação eficaz no desempenho de atividades financeiras essenciais dos demais membros da equipa e para supervisionar as suas tarefas, bem como dos pares;
  4. Grande capacidade de análise e redação de relatórios de grande qualidade;
  5. Capacidade de fixar e cumprir prazos, ter inclusivamente uma grande capacidade de gerir uma multiplicidade de tarefas até concluí-las no prazo.
  6. Capacidade de formular recomendações relativas às principais questões financeiras e de gestão.

Línguas

Devem ser fluentes numa das línguas oficiais da Comissão: Inglês, Francês e Português. O domínio de uma segunda língua seria vantajos

 

E-mail correspondente ecorys@ecowas.int

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram