Twitter Facebook Youtube
CEDEAO pretende Tornar Sustentável e Alargar o Programa dos Voluntarios a todos os Estados-membros
L-R Francis Chucks Director ECOWAS Youth & Sports Development Centre, Dr. Fatimata Dia Sow ECOWAS Commissioner for Gender & Social Affairs and Zongui Robert Toé Programme Manager UN Volunteer ProgrammeO Conselho de Coordenação Regional do Programa dos Voluntários da CEDEAO (CCR-PVC) concluiu a sua 4ª Reunião Ordinária a 25 de fevereiro de 2016 em Ouagadougou com várias recomendações, inclusivamente o envolvimento do setor privado e os demais parceiros de desenvolvimento na melhoria e na sustentabilidade do programa, visto que a fase piloto termina este ano. Ainda o CCR recomendou o alargamento do PVC a todos os Estados-membros.

A reunião de três (3) dias, realizada no Hotel Bravia, em Ouagadougou, Capital do Burkina Faso foi presidida pela Dr.ª Fatumata Dia Sow, Comissária para Assuntos Sociais e de Género na Comissão da CEDEAO. A Comissária salientou a necessidade de coordenação na mobilização dos recursos de apoio e da sustentabilidade do Programa dos Voluntários da CEDEAO (PCV) para além da fase piloto, por ser de extrema importância para a agenda de integração da Região.

 

O CCR analisou e adotou o relatório sobre a implementação da fase piloto, preste a findar. Ainda o Conselho analisou e adotou alterações ao Manual de Gestão e de Procedimentos Administrativos e demais documentais sobre as Condições do Serviço Voluntário e as propostas de angariação de fundos destinadas a garantir, entre outras, a sustentabilidade do programa.

 

Lançado oficialmente em 2010, em Monróvia, na Libéria, o PVC surgiu como sendo um mecanismo concebido de forma a aproveitar da utilidade dos cidadãos jovens qualificados da Comunidade em serem voluntários nos Estados-membros, tendo em vista o desenvolvimento de um programa bem-sucedido e sustentável, em que se associam esses jovens às atividades e iniciativas conducentes à liderança e ao reforço das suas capacidades em prol de um voluntariado construtivo que envolve as ONG e uma consolidação da paz orientada para o desenvolvimento.

Noventa e seis voluntários de doze (12) Estados-membros foram destacados para as Repúblicas da Guiné, da Libéria e da Serra Leoa desde o início da fase piloto em 2011. Apesar dos desafios colocados pelo surto do Ébola nos três (3) Estados-membros anfitriões da fase piloto da implementação do PVC, esse programa registou um grande sucesso mantendo os voluntários da CEDEAO ativos no terreno.

 

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram