Twitter Facebook Youtube
CEDEAO e Espanha pretendem reforçar as suas relações de amizade e de cooperação já frutuosas
De g. à dr le secrétaire d’Etat espagnol, Ildefonso Castro, et Marcel de Souza

Abuja, 20 de fevereiro de 2017
O Presidente da Comissão da Comunidde Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), senhor Marcel de Souza, louvou a excelente qualidade de relação existente entre essa Organização Regional e a Espanha.

Palavras do Presidente: “ Apreciamos muito a qualidade das nossas relações que devem continuar a melhorar”, proferidas aquando da visita efetuada segunda-feira, dia 20 de fevereiro de 2017 à sede da referida Comissão em Abjua, na Nigéria, pelo Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros da Espanha, senhor Ildefonso Castro.

Les délégations de la Cedeao et de l’Espagne

O senhor de Souza manifestoou toda a sua gratitude à Espanha pelo apoio constante desta à CEDEAO na implementação do Progroma de Migração e de Desenvolvimento da CEDEAO, da sua Política Agrícola (ECOWAP), do reforço das suas capacidades institucionais, bem como do desenvolvimento das suas infraestruturas e energias renováveis.

Ainda saudou o apoio da Espanha ao domínio de manutenção da estabilidade e paz a nível regional, fazendo ao mesmo tempo o ponto de situação política e de segurança em certos Estados-membros da CEDEAO, nomeadamente a Guiné-Bissau, a Gâmbia, a Nigéria e o Mali.

Ildefonso Castro, signant le livre d’or de la Commission de la Cedeao

No tocante ao Mali, o Presidente deplorou as frequentes exações cometidas pelos djihadistas e anunciou a realização iminente de um fórum sobre luta contra o terrorismo na África Ocidental, que teria por objetivo refletir na estratégia regional suscetível de impor a paz a Norte desse Estado-membro. Os resultados desse encontro, disse o orador, deveriam permitir a antecipação das repercussões na África Ocidental da guerra na Líbia, no Sudão, na Síria e no Iraque.

Ainda o senhor de Souza abordou com o Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros da Espanha, senhor Ildefonso Castro, a problemática da imigração clandestina de jovens da África Ocidental para a Europa. O Presidente da Comissão da CEDEAO deplorou a mã campanha feita na Europa sobre o número desses jovens que iam ilegalmente para os países da Europa. Segundo ele, em 100 candidatos da África Ocidental à imigração no mundo, apenas 15% vão para Europa.

Indicou as razões pela imigração de jovens da África Ocidental para a Europa, como sendo principalmente a pobreza e o desemprego, aos quais a Europa e África devem em conjunto encontrar soluções.

 

Convidou os países da Europa em geral, e a Espanha em particular, a apoiar financeiramente a implementação de projetos e programas de desenvolvimento em proveito dos jovens da África Ocidental, a fim de lhes encourajar a ficar nos respetivos países, em vez de irem por vias perilosas para o estrangeiro em busca do Eldorado.

Quanto ao Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros da Espanha, a luta contra a imigração clandestina de jovens da África Ocidental para o velho continente passa pelo desenvolvimento dos países africanos.

Ildefonso Castro reafirmou a disponibilidade da Espanha em obrar no sentido do reforço da cooperação entre o seu país e a CEDEAO, e prometeu apoiar a África Ocidental nos esforços desta pela paz, integração regonal e desenvolvimento económico.

Louvou em particular o papel fundamental desempenhado por essa Organização Regional da África Ociental na resolução pacífica da crise política na Gâmbia, na estabilidade na Guiné-Bissau e no restabelecimento da paz no Mali. Reiterou o compromisso da Espanha a prosseguir com o seu apoio ao governo do Mali na luta contra o terrorismo e os djihadistas.

Desejoou o reforço da cooperação entre o seu país e a CEDEAO na luta contra o extremismo violento e segurança marítima.

Ao saudar a ideia do Presidente da Comissão de realizar uma nova cimeira CEDEAO-Espanha até ao final do ano 2017 visando imprimir uma nova dinâmica na cooperação entre as duas partes, Ildefonso Castro indicou todavia os constrangementos ligados a organização da mesma.

 

Share on :

Twitter Facebook Google Plus Linkedin Youtube Instgram